17 de julho de 2024
Campo Grande 12ºC

DENÚNCIA

Aliado de Pablo Marçal é acusado de ter vínculo com PCC

Leonardo Avalanche é presidente nacional do PRTB e principal aliado político de Pablo Marçal

A- A+

Na 4ª.feira (10.jul.24), o marqueteiro Michel Winter prestou depoimento à Polícia Civil, acusando Leonardo Avalanche, presidente nacional do PRTB e principal aliado político de Pablo Marçal de um suposto vínculo com o "alto comando" do PCC ao ameaçá-lo de morte durante a conversa com as autoridades. 

Segundo a denúncia, a ameaça ocorreu após uma reunião na qual o marqueteiro acusou o dirigente de ter "vendido" os 27 diretórios do partido, incluindo o de São Paulo, que teria sido negociado diretamente com Pablo Marçal, pré-candidato a prefeito da capital paulista. Winter também afirmou possuir provas de ter recebido "valores" de Avalanche para votar nele na eleição da intervenção nacional do PRTB, que resultou na ascensão do atual presidente. O registro do depoimento foi protocolado na 4ª Delegacia de Polícia de Minas Gerais.

Em 2022, Michel Winter, também filiado ao PRTB, trabalhou na pré-campanha de Pablo Marçal à Presidência, participando de reuniões com o empresário e o acompanhando em conversas com autoridades e jornalistas em Brasília. No entanto, rompeu com Marçal e Avalanche neste ano, devido a divergências sobre o comando da sigla.

Winter informou que durante a reunião, Leonardo Alves Araújo solicitou seus telefones celulares e, na posse dos mesmos, deletou as provas mencionadas. Ele relatou que as referidas provas já haviam sido salvas em outra mídia anteriormente.

Durante o depoimento, Winter mencionou explicitamente o PCC, mas pediu às autoridades que essa parte fosse adaptada para evitar retaliações da facção.

A ameaça teria sido feita por Leonardo Alves de Araújo logo após a mencionada reunião, onde ele teria afirmado que, caso Winter utilizasse as provas para tentar retirá-lo da presidência do PRTB, iria matá-lo, assim como seus filhos, mãe e todos os seus parentes, através de membros de uma organização criminosa, dirigindo-se ao alto comando da mesma.

A referida reunião com Avalanche ocorreu em 26 de abril deste ano, no hotel Royal Tulip, em Brasília. Winter afirmou ser capaz de comprovar o encontro por meio de um vídeo.

Procurados, Marçal e Avalanche não responderam aos contatos. Anteriormente, o dirigente chegou a descrever Michel Winter como "charlatão" em uma declaração à coluna.