19 de junho de 2024
Campo Grande 22ºC

ROBERTO JOSÉ FAÉ

Vice-presidente da Fiems é multado em R$ 427 mil

Propriedade do magnata fica na Gleba F, em Corumbá

A- A+

O empresário e vice-presidente regional da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), Roberto José Faé, foi multado em R$ 427 mil pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), acusado de desmatar 426,3719 hectares na Fazenda Campo Alegre, de sua propriedade, em Corumbá (MS).

De acordo com um um inquérito civil instaurado pelo Ministério Público do Estado (MPMS), divulgado no Diário Oficial do MP desta 3ª.feira (7.jum24), além da multa, Faé foi notificado para regularizar ambientalmente a área desmatada, efetuar o pagamento da reposição florestal e da compensação ambiental.

O Laudo de Constatação N° 016626/2023 não indica a data específica do desmatamento, apenas que ocorreu após 22 de julho de 2008.

Em resposta ao processo, a defesa do empresário alega que essa indefinição na data da suposta infração ambiental pode levar à prescrição da multa. Além disso, argumenta que o uso isolado de imagens de satélite não seria suficiente para aplicar multas.

Outro ponto destacado pela defesa é que a área em questão já estava antropizada desde a década de 1980 e foi posteriormente destinada para uso agrossilvopastoril. Diante disso, solicitam a anulação do laudo e da multa, alegando que se trata apenas de limpeza de pastagem em área previamente alterada e não de desmatamento.

Além de atuar como agropecuarista em Corumbá, e chefe na Fiems, Faé também é sócio de empresas do setor têxtil com unidades em Mato Grosso do Sul, São Paulo e Santa Catarina. Em reconhecimento ao seu trabalho, recebeu do Governo de Mato Grosso do Sul a insígnia da Ordem do Mérito – Oficial, em novembro de 2022, e foi agraciado com o título de cidadão corumbaense em 2023.