16 de maio de 2022
Campo Grande 21º 13º

FEMINICÍDIO | BANDEIRANTES (MS)

Após sexo, Rosinha foi morta a pauladas e jogada em fossa em MS

Medo de que o esposo de Rose descobrisse levou o suspeito a matá-la, diz polícia

A- A+

Eduardo Gomes Rodrigues, de 53 anos, vulgo Cateto, foi preso na manhã desta segunda-feira (24.jan.22) pela Polícia Civil saindo de uma mata às margens da BR-163 em Bandeirantes (MS). Ele confessou ter assassinado Rose Paredes, de 39 anos, achada morta dentro de uma fossa no dia 22 de janeiro. A reportagem apurou que ela foi morta a pauladas e jogada dentro da fossa nos fundos da casa de Cateto, onde ela e o esposo moravam de favor. 

“O marido da Rose saiu na quarta-feira para trabalhar em uma fazenda e ela ficou na casa de Eduardo, onde o casal estava morando de favor. A Polícia Civil acredita que o suspeito obrigou Rose a fazer sexo com ele, vamos apurar se foi a força – ele diz que foi consentido, mas acreditamos que o sexo forçado foi o que o levou a cometer o assassinato. Ele deu três pauladas na cabeça dela e diversos golpes pelo corpo e depois jogou o corpo no interior de uma fossa nos fundos da casa, depois ele fugiu”, introduziu o delegado de Polícia Civil Jarley Inácio de Souza

Ao ser preso, Eduardo contou uma outra versão para a motivação do crime. “Ele fez sexo com ela... ela era mais fraca e estava consciente no momento do ato. Ele diz que o casal morava na casa dele, que não queria sair e que Rose tinha uma dívida de mil e oitocentos que não pagava. Ele diz que teria pedido que o casal fosse embora da casa, mas eles não foram. Só que acreditamos que isso tudo é história, é um direito dele. A Polícia acredita que ele a matou após fazer sexo com ela a força e ela ameaçou que contaria ao esposo, ele [Cateto] no desespero do momento, com medo de que o esposo de Rose descobrisse, cometeu o crime”, explicou o delegado. 

De acordo com o delegado, após matar Rosinha, o suspeito fugiu para uma mata na região. “Nós tivemos a informação de que uma pessoa teria levado ele até a região de mata. Ficamos em diligências, com auxílio da Polícia Militar e nessa manhã foi visualizado o suspeito às margens da BR-163, sentido Campo Grande. Ao ser preso, de imediato ele confessou o crime”, esclareceu.

O delegado disse ao MS Notícias que Eduardo respondeu por latrocínio em 2010. “Mas foi absolvido nesse caso aí, uma situação de latrocínio", destacou. 

DESAPARECIMENTO

Rose desapareceu no mesmo dia que o esposo saiu para trabalhar, na quarta-feira (19.jan.22) e familiares estavam a sua procura.

Rosiclei Paredes, conhecida pelos apelidos de Rose e Rosinha, de 39 anos, foi encontrada morta no final da tarde do sábado (22.jan.22) dentro de uma fossa nos fundos do quintal da casa onde ela morava, no Bairro Jardim Alvorada, em Bandeirantes (MS).

O MS Notícias confirmou que um vizinho teria achado o corpo após sentir forte odor. 

Eduardo responderá agora por feminicídio, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. A polícia deve indiciá-lo também, após confirmação, pelo crime de estupro.