05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

EXECUÇÃO | FRONTEIRA

Sem parar moto: suposto vídeo mostra atirador acertando vereador Farid Afif em bicicleta

Crime ocorreu na data em que a filha caçula de Farid fez 3 anos; polícia não revela linhas de investigação

A- A+

Farid Charbell Badaoui Afif, de 37 anos, conhecido como o vereador Farid Afif (DEM) teria sido atingido por tiros ainda em movimento sobre sua bicicleta às 18h20min da sexta-feira (8.out.21) em frente à loja da Discautol, na Rua Paraguai, no Centro de Ponta Porã (MS).

Supostas imagens de câmera de segurança divulgadas nesta terça (12.out) mostram que o atirador se quer parou a motocicleta, ele efetuou os disparos igualmente em movimento, passando ao lado da vítima e fugindo na sequência.

O crime ocorreu na data em que a filha caçula de Farid fez 3 anos. Mostramos AQUI no MS Notícias. O vereador deixou esposa e três crianças pequenas. 

Conforme as imagens enviadas nesta manhã à reportagem, o motoqueiro suspeito passa ao lado de Farid na Rua Paraguai, na altura do número 2400 e efetua ao menos 8 disparos. 

Os investigadores da 1ª Delegacia de Ponta Porã e também da Delegacia Especializada de Repressão a Homicídios (DEH), disseram acreditar que três postagens no Facebook e outras no Instagram, feitas por Farid no dia do crime, deram os locais onde ele estava ao seu assassino. O atirador usou uma pistola .45 milímetros.

Em vídeos nas suas redes sociais, o vereador de fato compartilhou naquele dia a rotina da sua "Sexta Sustentável", como ele nomeou o período em que filmou atividades físicas. Ele fez paradas no caminho, em comércios de pessoas amigas e de simpatizantes. Veja as imagens AQUI.  

A polícia de Ponta Porã não atendeu a reportagem nesta terça para confirmar se o vídeo de fato é o um registro do assassinato do vereador.  

O vídeo foi divulgado em outros portais de notícia como "o vídeo do momento do crime", porém, em algumas imagens não há data nem hora na tela, em outra sequência de imagens há uma hora diferente da hora que ocorreu os disparos e morte do vereador.

Até a publicação desta reportagem ninguém havia sido preso e a polícia não quis revelar as linhas de investigação.  

Veja o suposto vídeo abaixo: