27 de fevereiro de 2024
Campo Grande 34ºC

AGRICULTURA

Colheita da soja chega a 23%, mas clima pode atrapalhar. Veja aqui como fica o tempo em cada região

A- A+
 

A colheita da soja, que está em andamento atingiu 23% até a sexta-feira e novas estimativas apontam para uma produção estimada em 149,076 milhões de toneladas, representando uma redução de 5,5% em comparação com a safra anterior, que alcançou 157,83 milhões de toneladas. Apesar dessa queda na produção, houve um aumento de 1,6% na área plantada, totalizando 45,41 milhões de hectares.

Em contrapartida, a produtividade média por hectare deverá diminuir de 3.550 para 3.299 quilos, conforme as estimativas divulgadas. Esse ajuste nas produtividades médias foi necessário devido às condições climáticas adversas enfrentadas em alguns estados brasileiros no final de 2023, marcado pela baixa umidade e temperaturas elevadas.

De acordo com analistas e consultores, o avanço da colheita reflete a realidade da safra brasileira, especialmente nos estados afetados por essas condições climáticas desfavoráveis. No entanto, as chuvas registradas a partir do final de dezembro proporcionaram um ambiente mais propício ao desenvolvimento das lavouras no Centro-Norte do país, especialmente nas áreas semeadas mais tardiamente ou replantadas.

Esses eventos climáticos podem evitar uma queda ainda maior nas produtividades médias, e se as chuvas regulares persistirem, há a possibilidade de surpresas positivas nas próximas semanas. A estimativa anterior, divulgada em 5 de janeiro, projetava uma produção de 151,36 milhões de toneladas, representando uma redução de 1,5% em relação à previsão anterior.

Veja a seguir como fica o tempo em cada região, esta semana:

Sul Chuvas estão previstas em grande parte da região, com maior concentração na metade sul do Rio Grande do Sul e leste do Paraná.
Destaque para o avanço de uma frente fria, podendo gerar volumes acima de 40 mm no sul gaúcho, acompanhado de temporais com raios e granizo.

Sudeste Pancadas de chuva retornam a São Paulo, com volumes variando entre 5 e 35 mm.
Previsão de chuva mal organizada no sul de Minas Gerais e Triângulo Mineiro, podendo alcançar até 50 mm.
Nas demais áreas, a chance de chuva é menor.

Centro-Oeste Chuvas persistem na maior parte da região, com destaque para o oeste de Mato Grosso, podendo ultrapassar 80 mm.
Em Mato Grosso do Sul, o tempo será seco e quente.

Nordeste Pancadas irregulares e mal distribuídas são esperadas na região, com chuvas mais organizadas apenas no Maranhão e norte do Ceará, com volumes acima de 30 mm.

Norte Instabilidades tropicais provocarão pancadas pela região, com volumes de chuva de até 40 mm, atingindo áreas de Rondônia, Acre, Amazonas, Pará e norte do Tocantins.

Fonte: Pensar Agro