25 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

ACUSAÇÕES

PF deve exibir vídeo de reunião ministerial nesta 3ªfeira

Exibição será restrita a grupos de autoridades

A Polícia Federal vai exibir na manhã desta terça, 12, a restrito grupo de autoridades que tiveram permissão ministro Celso de Mello, a gravação da reunião ministerial de 22 abril, na qual, segundo o ex-ministro Sérgio Moro, o presidente Jair Bolsonaro teria cobrado a substituição do diretor-geral da PF e do superintendente no Rio. Moro irá a Brasília para acompanhar a exibição, acompanhado por seu advogado Rodrigo Sánchez Rios.

No sábado, 9, o decano do Supremo autorizou que o ex-ministro, o procurador-geral da República Augusto Aras e o advogado-geral da União José Levi Mello do Amaral Júnior tenham acesso ao vídeo entregue pelo governo na noite de sexta, 8.

No despacho, o ministro indicou que a data de acesso seria designada pela presidente do inquérito, delegada Christiane Corrêa Machado, que mostraria o conteúdo integral do HD entregue pelo governo ao STF em 'ato único'.

Segundo a PGR, assistirão ao vídeo os procuradores que já acompanham o caso - João Paulo Lordelo Guimarães Tavares, Antonio Morimoto e Hebert Reis Mesquita.