08 de maio de 2021
Campo Grande 26º 13º

FEMINICÍDIO | FORAGIDO

Polícia faz buscas por assassino de professora em assentamento de Sidrolândia

Telma foi morta no aniversário do marido, com requintes de crueldade, na frente do filho. Autoridades descartam denúncia de Anaurilândia

A- A+

Informações atualizadas apontam que o acusado Jadir Souza da Silva, de 51 anos, segue foragido da polícia. Ele é procurado pelo crime de feminicídio cometido na cidade de Sidrolândia (dia 10.abr.2021), contra a ex-esposa, professora Telma Ferreira Rabero, que foi morta na frente do filho, com requintes de crueldade no dia do aniversário do marido.

Sendo que a Polícia Civil de Sidrolândia - na figura do delegado titular Diego Dantas Santos, da adjunta Thais Duarte Miranda e do Batalhão de Choque - segue em diligências pelo criminoso, buscas estão sendo feitas em um assentamento nas proximidades, sendo o Assentamento Paraíso-Cháchara Canaã, o mais próximo da região onde o veículo foi encontrado. 

Últimas informações concretas a respeito do paradeiro de Jadir Souza da Silva, indicaram o veículo Citroen Prata usado na fuga, encontrado abandonado pelos policiais no início da madrugada de domingo (11.abr.2021), segundo o portal Região News. Levando em conta que o crime aconteceu na rua Distrito Federal e o criminoso está em fuga, o ponto onde foi localizado o automóvel, fica na direção Oeste da cidade de Sidrolânida, rumo às cidades de Aquidauana; Bonito; Miranda, e às fronteiras do nosso país com o Paraguai e Bolívia.

Mapa mostra onde, aproximadamente, o veículo usado por Jadir na fuga foi encontrado
Após uma denúncia - atendida pelo Cabo de Polícia Militar de plantão, Gouveia - de que o assassino da professora teria sido visto comendo uma marmita, por volta do meio dia, próximo a Arena de rodeio José Maurício Tomazine, em Anaurilândia, o MS Notícias apurou com a Polícia Civil do município que o chamado não rendeu em prisão, já que o acusado não era Jadir.

A PC de Anaurilãndia informou que além dessa, citada ontem pela reportagem, diversas outras testemunhas dizem ter visto o infrator pela região, mas que descarta a possibilidade de que Jadir esteja pela cidade, destino que tomaria caso estivesse fugindo rumo à cidade de São Paulo.

Veja abaixo a distância entre: onde o veículo foi achado e o ponto em que um denunciante teria visto o criminoso.Distância entre onde o veículo foi achado e o ponto em que um denunciante teria visto o criminoso

TRAJETOS

"Sendo que ele abandonou o carro na madrugada de domingo, seria uma longa distância para percorrer a pé, a menos que ele tenha pego uma carona. A Polícia de Sidrolândia vai atrás dos parentes, verificar se ele tem familiar em Mato Grosso, São Paulo e Paraná, que dentro do Brasil seriam as possíveis localidades para onde ele iria se dirigir", informou o plantonista da unidade da Polícia Civil de Anaurilãndia.

Pelas estradas e rodovias, dada a localização, em um primeiro trajeto (em vermelho no mapa) para chegar até o Paraguai o criminoso teria que passar pela região de Nioaque, Guia Lopes, Porto Murtinho (para sair pelo Oeste) pela BR-267; ou que desça (numa 2ª hipótese, em rosa) para Boqueirão e Bela Vista do Norte para sair do país pelo sudoeste.

A MS-162, pela qual estava fugindo, (numa 3ª hipótese, em verde) pode levar até a BR-262, para Corumbá, que faz fronteira com a Bolívia. Enquanto que, para chegar ao Mato Grosso (na 4ª possibilidade), separado do vizinho do Sul pelo Rio Correntes, o criminoso teria que subir rumo à Rochedo, São Gabriel do Oeste, Coxim até a fronteira entre Sonora (MS) e Bonfim (MT). 

Possíveis trajetos do criminoso, levando em conta a última localização estipulada, o veículo de fuga encontrado