27 de setembro de 2021
Campo Grande 34º 22º

ECONOMIA

Antecipação de salários e 13º, resgata a confiança do consumidor, avalia economista

A- A+

Nos próximos 10 dias, o Governo do Estado vai injetar R$ 988 milhões na economia de Mato Grosso do Sul com o pagamento de duas folhas salariais do funcionalismo público. Os depósitos serão feitos em 27 de novembro (salários de novembro) e 1° de dezembro (13° salário).

No ano tão difícil por causa da pandemia de coronavírus, que gerou impactos negativos na vida das pessoas, a antecipação dos salários aquece a economia e resgata a confiança do consumidor, avalia a economista Daniela Dias, do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio/MS.

“Esse é um tipo de recurso que gera uma expectativa otimista nos consumidores e também nos empresários (...) dizemos que funciona como uma espécie de impulsionador neste momento em que as pessoas têm expectativas muito frágeis", analisa a especialista.

Com dinheiro no bolso, as pessoas ficam mais confiantes e dispostas a gastar. "Consequentemente, isso pode refletir sobre a intenção de consumo tanto na Black Friday quanto nas compras para as comemorações de final de ano", acrescenta. 

Para a economista, todo recurso é visto com bons olhos pelo mercado. Por isso, as pessoas devem ter cautela e buscar equilíbrio orçamentário na hora ir às compras, sempre buscando controle das contas e fazendo pesquisas de preços.

"Justamente porque ainda temos uma grande questão relacionada a retomada da economia. O processo já iniciou, mas está fragilizado. Precisamos desse resgate de confiança para ter uma retomada mais forte, tanto da parte da saúde quanto política e econômica", diz.

Calendário de pagamentos

Os salários de novembro serão depositados na próxima sexta-feira (27) e a folha do 13° será enviada ao banco no dia 1° de dezembro. Já os pagamentos de dezembro serão depositados em 4 de janeiro. Conforme regra vigente, os saques podem ser feitos um dia depois dos depósitos.

A decisão do governador Reinaldo Azambuja de antecipar o calendário de pagamentos de fim de ano agradou os servidores de Mato Grosso do Sul. Por meio de enquete, eles escolheram o dia 1° de dezembro para receber a gratificação natalina.

Somadas, as três últimas folhas do ano, novembro, dezembro e 13° salário, totalizam pouco mais de R$ 1,5 bilhão. "O recurso será pago aos quase 79 mil servidores ativos e inativos, em um período de 37 dias", destacou Reinaldo Azambuja.

Conforme o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaime Verruck, o adiantamento só foi possível graças ao ajuste fiscal feito pelo Governo nos últimos anos, que permitiu o reequilíbrio das finanças e a tomada de ações para manter o nível de atividade econômica.

“Além disso, tivemos um crescimento substancial da arrecadação, de 8% em relação ao ano passado, decorrente da ativação de todos os setores ligados ao agronegócio, com aumento nas exportações de soja, açúcar, milho e celulose, além da expansão da safra”, destacou Verruck.