05 de maro de 2021
Campo Grande 28º 21º

ASSISTÊNCIA

Programa para famílias de MS pode ter cartão alimentação; não passa para a "cachaça"

O programa visa, conforme Reinaldo, assistir os cidadãos mais vulnerabilizados pela pandemia do coronavírus

Em reunião com secretários transmitida pela internet na segunda-feira (22.fev), Reinaldo Azambuja (PSDB), anunciou que pretende lançar nos próximos dias, programa social de auxílio para prestar apoio a famílias vulneráveis. “Estão estudando fazer um cartão em que as pessoas vão poder usar para fazer compra de alimentos. Não será possível comprar bebida alcóolica”, adiantou uma fonte ao MS Notícias

Segundo o governador, o projeto será encaminhado para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. “Nos próximos dias o projeto será enviado para a Assembleia e toda a população ficará sabendo de mais informações”, disse durante evento em que anunciou sua nova equipe de secretários com algumas alterações e adesão de nomes. 

O programa visa, conforme Reinaldo, assistir os cidadãos mais vulnerabilizados pela pandemia do coronavírus e novas informações devem ser divulgadas em breve. “Esse projeto será de cunho social e bem abrangente, os esquecidos nas estatísticas do IBGE que agora vieram a público com a pandemia, nós vamos cuidar”, destacou um dos secretários que entrou para o time, Sérgio Murilo, de Governo e Gestão Estratégica. 

Em MS existe um programa de assistência, o Vale Renda, que atende 45 mil pessoas pagando o valor de R$ 180, em 13 parcelas anuais. O programa é gerenciado pela Superintendência de Benefícios Sociais da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), que tem o objetivo de desenvolver ações voltadas para as famílias sul-mato-grossenses em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Ainda não há mais informações, pois, conforme o Governo, o programa está sendo formulado, mas brevemente serão divulgadas novas informações.