19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

ENTREVISTA | DEBORA GHELMAN

Advogada youtuber descomplica juridiquês para auxiliar 'ex-casais' no divórcio

O objetivo da advogada é popularizar o acesso ao Direito e tornar mais ampla a compreensão sobre questões jurídicas

Debora Ghelman, uma advogada especializada em Direito Humanizado nas áreas de Família e Sucessões  que atua na mediação de conflitos familiares, se transformou em uma grande aliada de casais que querem encerrar suas relações de maneira simples, sem necessidade de conflitos judiciais. A advogada criou um canal no YouTube, onde segundo ela, a ideia é falar sem o juridiquês . Suas táticas de evitar que os conflitos familiares cheguem às instâncias judiciais, vem dando certo. "O que a gente tenta é fazer com que as pessoas compreendam de forma bem clara, acessível com esse linguajar. Depois que começamos, os clientes estão mais preparados", disse a advogada.  

À reportagem, a advogada contou que há 1 ano iniciou o projeto intitulado: "Jogando Direito", onde, por meio de vídeos ela destrincha temas e linguajares jurídicos que se tornam até fáceis em explicações pensadas por ela. "Eu tive amigos que precisaram de auxílio para separação, isso me motivou a investigar esse lugar. Me especializei, fiz pós, tô fazendo outra agora... Quero ajudar pessoas a compreenderem de forma a garantir que não sejam prejudicadas em caso de tentarem uma separação. A meta no meu trabalho é evitar as vias judiciais, explico bem para que possamos resolver de forma pacífica", disse a advogada.  

O objetivo da advogada é popularizar o acesso ao Direito e tornar mais ampla a compreensão sobre questões jurídicas. Debora Ghelman publica regularmente vídeos no canal com temas atuais, ligados ao cotidiano. A advogada diferencia casamento e união estável, guarda compartilhada durante a pandemia, contrato de namoro, pacto antenupcial, guarda de animais de estimação, e planejamento sucessório. 

Perguntada em especial sobre o que é pacto nupcial, a advogada esclareceu que trata-se de um acordo judicial feito antes de uma casamento. "É um acordo firmado pelo casal sobre como será a divisão de bens... Isso é feito antes do casamento e deve ser firmado em cartório", simplificou Debora. 

A profissional quer a simplificação do juridiquês por acreditar que a elitização da linguagem na advocacia com termos e expressões técnicas é uma das principais causas da dificuldade de acesso à justiça para a grande maioria da população. "Quando a forma de comunicar não segrega, mas acolhe aqueles que não pertencem a essa área, a informação sobre questões jurídicas passa a ter um papel social que é o de ajudar as pessoas na busca por seus direitos", defendeu a advogada.

Para disseminar informações sobre direito e justiça de maneira ainda mais abrangente, durante o período de isolamento social devido à pandemia, a profissional também lançou uma série de e-books gratuitos. Os temas publicados são: ‘Como Fazer um Divórcio Humanizado’, ‘Impactos do coronavírus no Direito de Família e Sucessões’ e ‘Partilha de Bens - Tudo o que Você Precisa Saber em Caso de Divórcio e Dissolução de União Estável’.

"O objetivo, tanto dos vídeos quanto dos e-books, é ajudar quem não consegue ter acesso fácil a advogados para sanar dúvidas que surgem antes do início de cada processo. Oferecendo o acesso a essas informações, as pessoas se sentem mais seguras de que não serão lesadas e de que poderão ter seus direitos garantidos", finaliza a advogada.

Para acessar todo o conteúdo no canal do YouTube, é só clicar AQUI.