07 de maro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Anúncio de 'pílulas milagrosas' usa fotos de fisiculturista que perdeu 30 kg

Uma fisiculturista que perdeu 30 quilos com treinos e reeducação alimentar se surpreendeu ao encontrar na internet suas fotos sendo divulgadas em uma rede social como propaganda para cápsulas "milagrosas" que prometem emagrecer. Natália Fonsati, que é formada em relações públicas e mora em Bauru, no interior de São Paulo, alega que nunca usou o produto e conquistou o corpo que tem hoje graças a muita malhação e força de vontade. 

Em entrevista , Natália conta que recebeu uma mensagem no fim de semana de uma amiga que mora em Itajaí (SC) perguntando se conhecia um rapaz que estava divulgando um produto para emagrecer e que havia colocado as fotos de "antes e depois" da fisiculturista como exemplo de quem tomou as ‘pílulas’ e conseguiu emagrecer sem dieta.

“Ao olhar o perfil fiquei triste e chateada porque é um medicamento que pode fazer mal às pessoas. E, principalmente, por tratar-se de uso indevido de imagem associada a um produto que não sei a procedência. Me senti mal por poder causar uma falsa esperança nas pessoas de que usei o produto e consegui emagrecer”, afirma.

A fisiculturista acredita que a empresa não tenha conhecimento da propaganda, já que a postagem na rede social foi feita por um vendedor. “Não tentei entrar em contato, pois o perfil parece ser falso e preferi pensar no que faria a respeito amparada pela lei. Certamente, vou tomar alguma providência”, diz. O G1entrou em contato com o número divulgado como central de vendas na postagem do vendedor. Um homem, que não quis se identificar, atendeu e passou outro telefone como sendo da empresa. Ninguém foi encontrado para comentar o assunto.

Agora, a fisiculturista pretende tomar providência para que as fotos possam ser retiradas da página. “Na era da internet devemos ficar espertos com a credibilidade das postagens. Ainda mais por se tratar de um medicamento. A gente batalha tanto para emagrecer com dieta, treinamentos e outra pessoa vem querer tirar proveito. É lamentável”, ressalta.

Malhação e dieta restrita
A profissional de relações públicas Natália Fonsati viu sua vida mudar totalmente, assim como sua silhueta. Depois de 30 quilos eliminados, a garota que era chamada de "gorda" pelos amigos passou a disputa rcompetições de bodybuilding e dá dicas de como manter uma dieta restrita e uma rotina que deem o mesmo resultado exibido em seu corpo.

Natália conta que sempre foi acima do peso, mas ao menos praticava esportes - mas uma lesão no tornozelo fez com que ela parasse de se exercitar por um ano. A consequência disso foram cerca de 20 quilos a mais. “Além da lesão eu precisei tirar um cisto do ovário. Isso fez com que eu pulasse dos 70 para os 92 quilos. A situação piorou ainda mais no final da faculdade. Saia tarde e comia muito fast food. Comecei a me preocupar quando percebi que estava com todo esse peso”, lembra.

A situação começou a mudar quando a jovem iniciou um estágio em relações públicas em uma academia de Bauru. Natália lembra que, apesar do ambiente propício para começar uma atividade física, ela trabalhava somente no escritório e não tinha nem sequer o interesse de conhecer os aparelhos. Mas isso mudou quando a proprietária a convidou para montar um centro de treinos físicos com ela.

Mas só o novo trabalho não bastou. O estopim para perder peso foi, na verdade, quando Natália se viu em uma foto de biquíni, em 2012. “Viajei para Cancun bem na época que eu estava com 92 quilos. Tiramos fotos e quando eu vi minha imagem de biquíni na tela do computador, achei muito feio. Horrível. Decidi guardar aquela foto e coloquei na cabeça que eu ia emagrecer. A viagem foi um estalo para mim”, comenta.

Luta contra a balança
A saga para perder peso da jovem começou da forma tradicional. Natalia começou a fazer dietas radicais como cortar todo o carboidrato, só comer proteína e fazer refeições apenas três vezes ao dia.

Ao constatar que precisa mudar o estilo de alimentação, já que as dietas radicais não estavam dando o resultado que queria, Natália transformou a academia em algo mais do que uma profissão. Ainda em 2012, ela entrou na faculdade de educação física e decidiu que queria ficar sarada.

Natália começou a investir pesado nos treinos e ganhou o incentivo do professor e personal trainer Edilson de Oliveira, campeão brasileiro de fisiculturismo. Em três meses, ela passou aos 68 quilos com uma dieta restrita, mas adequada, e treinos regulares cinco vezes por semana. A profissional de relações públicas, agora também atleta, recebeu o primeiro convite para participar de concursos de fisiculturismo em janeiro de 2013.

Fonte:G1