16 de setembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

TECNOLOGIA

Balão Satélite do Google que caiu em fazenda de MS faz parte do 'Projeto Loon'

Teste comercial estão sento feitos com balões que levam Internet para áreas remotas

A- A+

O balão satélite que foi encontrado por um funcionário de uma propriedade rural de Paraíso das Águas, que fica a 277 km de Campo Grande, nesta sexta-feira (8), faz parte de um projeto do Google chamado Loon, que está sendo desenvolvido com a missão de fornecer acesso à internet para áreas rurais e regiões de difícil acesso.

Segundo informações do site o BNC Notícias, o balão estava programado para aterrissar na fazenda vizinha, mas devido às condições climáticas, aterrissou em outra área. A orientação é que não haja aproximação e que ninguém toque no equipamento, somente técnicos responsáveis façam a remoção, caso outros balões satélites sejam encontrados na região.

Esse balão satélite que caiu em Paraíso das Águas estava na África, onde projeto já está bem avançado e a cerca 20 quilômetros de distancia da terra. Ele é controlado pelo vento e monitorado via controle remoto pelo Google, munido de paraquedas e de todos os meios de segurança. 

Em janeiro de 2020, a um ano atrás, o mesmo modelo foi encontrado na fronteira do oeste do Rio Grande do Sul.

Como funciona?

Os balões do Projeto Loon voam na estratosfera a cerca de 20 quilômetros de altura, bem acima de aviões, pássaros e dos eventos climáticos. Eles possuem o tamanho de uma quadra de tênis e carregam equipamentos de rede móvel alimentados por energia solar. 

Um grupo de balões espalhados cria uma rede que disponibiliza conexão sem fio em determinada área, ou seja, o funcionamento é semelhante ao das torres terrestres. A maior diferença é que os balões estão em movimento constante. O sistema de navegação funciona de modo autônomo, supervisionado por operadores, e usa inteligência artificial para se aperfeiçoar.