19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Governo cria plano para combater epidemias de dengue e Zika no Estado

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul por meio da secretaria de Estado de Saúde e com a participação da Subsecretaria de Comunicação, realizou, na última segunda-feira (28), uma reunião com prefeitos e secretários de cinco dos seis municípios polos na tentativa de realizar uma força-tarefa para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika vírus e Chikungunya. 

A intenção é usar tecnologia e informação para evitar uma epidemia das doenças, em especial a Zika, associada à microcefalia. De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares, o foco é melhorar as técnicas de preparo dos agentes para o controle das endemias. “Estamos potencialmente a frente de uma calamidade. A estratégia é aperfeiçoar a qualidade das visitas dos agentes comunitários, de saúde e de endemias aos 850 mil domicílios de Mato Grosso do Sul. O plano piloto será implementado em São Gabriel do Oeste, Maracaju, Bataguassu, Bonito, Costa Rica e Taquarussu”, destacou o secretário. 

Tecnologia
Com um programa já desenvolvido pelo Governo, os agentes de endemias usarão tablets e smartphones para se comunicar em tempo real com a Sala de Situação e por meio da tecnologia (GPS) será possível verificar se o agente realmente visitou o domicílio. Serão Duzentos e sessenta tablets vindos da Receita Federal, distribuídos para esses combates nos seis municípios, mas os profissionais poderão também usar os próprios smartphones. Para incentivar esse trabalho de campo, o Governo estuda fazer um pagamento por produtividade aos agentes de endemias.