19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

ARTE | CULTURA

Inscrições abertas para o 1º Prêmio Campo Grande ao Teatro

Vão selecionar 15 peças e pagar R$ 4 mil e troféu aos vencedores

Estão abertas até 30 de dezembro as inscrições para a 1ª edição do Prêmio Campo Grande ao Teatro, idealizado pela Associação Artística Cultural Palco de Artes Cênicas, Esporte, Lazer e Promoção Social, que visa selecionar e premiar 15 peças teatrais nas categorias: "adulto", "infantil" e "teatro de rua". Os selecionados realizarão as apresentações no Teatro Glauce Rocha e no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) de 17 a 21 de janeiro em horários agendados. As apresentações serão captadas e trasmitidas pela internet no site da Secretaria de Cultura e Turismo de Campo Grande (Sectur).   

De acordo com o  idealizador do prêmio, Espedito Di Montebranco, a proposta é possibilitar a troca entre os artistas e a valorização do trabalho desempenhado no teatro campo-grandense. “Eu sempre achei interessante ter uma premiação para o teatro, sempre gostei disso. Até 2012 eu participei de festivais no Brasil todo e até em outros países, porque eu acredito que a competição saudável da arte em cima do palco, só ajuda no crescimento do artista”, introduziu. 

Esse é Espedito no filme 'Desafio de Viola', de Fábio Fecha. Além de produtor cultura, Espedito é ator, diretor e iluminador cênico com extensa carreira em Mato Grosso do Sul Esse é Espedito no filme 'Desafio de Viola', de Fábio Fecha. Além de produtor cultural, Espedito é ator, diretor e iluminador cênico com extensa carreira em Mato Grosso do Sul. Foto: Divulgação.  

A premiação tem o apoio do Programa Municipal de Fomento ao Teatro, da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e Prefeitura Municipal de Campo Grande (FOMTEATRO/SECTUR/PMCG), com apoio da UFMS. 

À reportagem, Espedito explicou que neste momento de pandemia a premiação ajuda os astistas, bem como denota a importância de pêmios como o FOMTEATRO. "O FOMTEATRO é muito importante, vem em especial ajudar os nossos artistas, valorizar eles, destacar e dar destaque ao trabalho... precisamos, como diz um grande amigo: 'ciscar para dentro', valorizar os nossos também", analisou Espedito.  

Serão selecionados 12 (doze) espetáculos infantis e/ou adulto no formato palco italiano e 03 (três) de rua para participar do Prêmio. Devido às recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para evitar o contágio do novo coronavírus, as apresentações serão gravadas e disponibilizadas no site da Sectur.   

Os artistas poderão utilizar a estrutura disponibilizada pelo Teatro Glauce Rocha e contarão com suporte técnico de iluminação e técnico de áudio, contratados pela organização do Festival. Após filmados, os vídeos serão postados nas redes da Sectur com acesso livre. 

Há um jurí de especialistas que julgarão os espetáculos a serem selecionados. A composição do júri é feita pelos homenageados do prêmio, os artistas Bianca Machado (Corumbá), Emmanuel Marinho (Dourados) e Edilton Ramos (Campo Grande). "São grandes colaboradores, artístas, pessoas que muito acrescentaram ao fazer artístico de MS e desse nosso Brasil. Eles estarão presencialmente, respeitando todas as medidas de segurança no grande Teatro Glauce Rocha no dia das apresentações dos selecionados, pois daremos prêmios de melhor ator, melhor atriz, melhor peça... Cara, se não tivesse essa pandemia, meu desejo era fazer um grande evento com iluminação especial, lotar aquele Teatro, seria um 'Oscar do teatro", brincou Espedito.  

Na fase de avaliação das apresentações presenciais no Teatro Glauce Rocha, além do júri, o evento contará com um representante da Sectur e um representante da UFMS. A lista completa dos escolhidos pelo júri será divulgada no dia 30 de dezembro de 2020.

Também serão entregues troféus nas categorias “melhor ator”, “atriz”, “texto original”, “cenografia”, “figurino”, “iluminação (criação)”, “Melhor operação de Iluminação”, “Melhor sonoplastia (criação)” e “direção”. 

Além disso, um júri popular formado por acadêmicos, artistas e professores das áreas artísticas escolherão os três melhores espetáculos, que receberão um troféu. 

HOMENAGEADOS

Em sua 1ª edição, o Prêmio homenageia os artistas Bianca Machado, Emmanuel Marinho e Edilton Ramos. Ao longo dos anos, cada um deles desempenhou um papel imprescindível para a construção da arte em Mato Grosso do Sul e no Brasil.  

A atriz Bianca Machado atua desde 1975 em MS. É fundadora e diretora da Cia. de Teatro Maria Mole há 24 anos. Produtora de eventos está por trás do famoso Bloco dos Palhaços, de Corumbá. Atualmente é ativista cultural, conselheira do Município de Corumbá e coordenadora do Fórum de Cultura do MS. 

Essa é Bianca Machado Essa é Bianca Machado. Foto: Divulgação 

Emmanuel Marinho nasceu em Dourados, no interior de MS. Poeta, ator e educador brasileiro trouxe uma poesia fundamentada na simplicidade, que aborda temas universais, como o amor, terra, vida e desigualdade.

Esse é Emmanuel Marinho, de Dourados.  Esse é Emmanuel Marinho, de Dourados.  Foto: Reprodução 

Já o ator e diretor Edilton Ramos traz na bagagem décadas de trabalho nos palcos sul-mato-grossenses. Iniciou na atuação, ainda na década de 1970 e precisou lutar contra a censura para ter voz. 

Esse é Edilton Ramos, de Campo Grande.  Esse é Edilton Ramos, de Campo Grande.  Foto: Diculgação 

“Além de mostrar a produção em Campo Grande, o prêmio também foi criado para possibilitar o reconhecimento à esses artistas. A cada ano nós vamos fazer o reconhecimento de três pessoas em vida e não em morte, com o objetivo de valorizar, unir e agregar a classe artística. Infelizmente com a pandemia tivemos que adaptar para o formato on-line, mas acabando essa questão, a ideia é retornar ao formado presencial”, finalizou Espedito.  

SERVIÇO

Para acessar o edital completo, CLIQUE AQUI.