29 de maio de 2024
Campo Grande 14ºC

EDUCAÇÃO SUPERIOR

MEC publica edital do Enem 2023

Provas serão aplicadas em 5 e 12 de novembro

A- A+

O Ministério da Educação (MEC) publicou no Diário Oficial da União (DOU) desta 2ª.feira, (8.mai.23), o edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023. Eis a íntegra

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), os interessados já podem conferir o cronograma e as regras desta edição. O período de inscrições, será de 5 a 16 de junho. As provas serão aplicadas em 5 e 12 de novembro. 

O Inep divulgará os resultados dos pedidos de isenção da taxa de inscrição ainda nesta 2ª.feira (8.mai). O Instituto publicou um edital específico para tal e para as justificativas de ausência (quem foi isento de pagamento no Enem 2022 e não compareceu aos dois dias de prova precisava justificar a falta para participar da edição de 2023 gratuitamente). Aqueles que tiverem a solicitação ou a justificativa indeferida poderão entrar com recurso até a próxima 6ª.feira (12.mai.23). Todo o processo deve ser realizado pela Página do Participante do Enem

ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ao longo de mais de duas décadas de existência, o Enem tornou-se a principal porta de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (Prouni). 

Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem para selecionar estudantes. Os resultados são utilizados como critério único ou complementar dos processos seletivos, além de servirem de parâmetros para acesso a auxílios governamentais como o proporcionado pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

Os resultados individuais do Enem também podem ser aproveitados nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitar as notas do Exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal. 

Fonte: Ministério da Educação