01 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

Menos sal e mais saúde, projeto prevê retirada de “saleiros” de lanchonetes e restaurantes em MS

Foi apresentado hoje, (13), um projeto que prevê a retirada de saleiros dos balcões de bares, restaurantes e lanchonetes, isso por que o consumo excessivo de cloreto de sódio (sal de cozinha) causa prejuízos à saúde, então para que aconteça a diminuição dos danos aos sul-matogrossenses o deputado estadual Amarildo Cruz, propôs que só serão disponibilizados os “saleiros”, paro os clientes que solicitar o uso.

"O consumo excessivo de sal traz implicações diretas ao organismo com complicações em curto e longo prazo, ocasionando desequilíbrio das células do corpo, além de provocar a liberação de hormônios que causam a retenção de líquidos e aumentam a pressão sanguínea," explicou o deputado Amarildo Cruz.

O parlamentar lembrou que estudos realizados pela Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH) apontam que uma pessoa adulta deve consumir no máximo a quantidade de 2.400mg desse mineral por dia, o que representa aproximadamente uma colher de chá.

Segundo o autor da proposta, no âmbito federal, o Projeto de Lei n.º 734/2015, visa justamente alterar o Inciso XVI do Art. 7º da Lei no 4.502, de 30 de novembro de 1964, para aplicar alíquota do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) ao sal para consumo humano e de uso doméstico comercializado no território nacional e dá outras providências.

A lei se aprovada prevê multa para o estabelecimento, mas o importante mesmo é a conscientização das pessoas para o risco que o consumo de sódio causa à saúde, isso tem que partir de cada um, essa lei é super válida, mas não terá resultados favoráveis se a população não fizer sua parte, nesse caso, a prevenção é a melhor opção, nada de pedir o “saleiro”, é só lembrar, menos sal e mais saúde.

Para saber sobre os riscos que o consumo em excesso do sódio causa à saúde, Clique aqui: