20 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 26º

PMA

Multas por maus-tratos a animais crescem 40,5% em 2020

Cachorro representa 59,5% das ocorrências

A- A+

O balanço feito pala Polícia Militar Ambiental (PMA) sobre o número de multas aplicadas em pessoas que foram flagradas cometendo maus-tratos a animais subiu 40,5% em 2020, em Mato Grosso do Sul. A PMA aplicou R$ 357 mil em multas. O total supera em R$ 103 mil as multas aplicadas em 2019, que somaram R$ 254 mil.

Segundo o balanço da PMA, o animal mais afetado em 2020 foi o cachorro, repetindo o ano de 2019. Foram 25 ocorrências envolvendo este animal das 42 registradas, ou seja, 59,5%, número semelhante a 2019, quando o cachorro representou 50% dos autuados em ocorrências. Em 2020, um total de 642 animais foram vítimas de crimes de maus tratos e 461 animais em 2019.

Ao total, 774 animais foram resgatados em situação de maus-tratos, do tráfico e mantidos ilegalmente em cativeiro. Ainda foram capturados nos perímetros urbanos 2.268 animais silvestres.

Balanço

Em 2020 foram autuadas 92 pessoas, que foram multadas em R$ 600 mil por crimes contra a fauna, entre maus-tratos, tráfico, caça e criação ilegal. Em 2019 foram 76 pessoas autuadas com multas de R$ 1,2 milhão pelos mesmos crimes.

O valor das multas foi metade, apesar de um número maior de autuados em 2020, devido ao tipo de ocorrência. Um exemplo é o tráfico de papagaio em 2019 obteve um valor de multa de R$ 799 mil. Isso ocorre porque a multa aplicada por cada papagaio, que é o animal mais traficados no Estado, é de R$ 5 mil, pois ele consta da lista internacional da fauna e da flora em risco ou ameaçada de extinção (CITES) com isso um único traficante preso com 150 aves foi multado em R$ 750 mil naquele ano. Em 2020 foram apreendidos apenas seis papagaios.