20 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

HOMENAGEM | ARTIGO

Nilson Feitosa declara sua admiração por Guilherme Filho

'Impossível alguém não gostar do Guilherme, inteligente, bom papo, atencioso, humilde, de energia super positiva, enfim um ser humano fabuloso', disse

Conheci o Guilherme Filho em 1992. Na época ele era assessor de imprensa do Deputado Razuk na Assembleia Legislativa, e eu do deputado Loester - ambos do PDT. 

Impossível alguém não gostar do Guilherme, inteligente, bom papo, atencioso, humilde, de energia super positiva, enfim um ser humano fabuloso. 

Das vezes que ocupou o comando da Comunicação do Governo de MS, não mudou uma vírgula, era e sempre foi o mesmo Guilhermão, como eu costumava chamá-lo.

Nunca deixou de atender-me  naquela 'salona' bonita com a mesma atenção que dispensava a uma grande autoridade.

Não esqueço jamais do seu sábio conselho: "Não deixe de me visitar, pois vai que  esqueço de você", advertia de forma sempre bem humorada ao se despedir acompanhando-me até a porta.

Nenhum outro nesses mais de 30 anos de imprensa foi tão atencioso e cumpridor de suas decisões como ele.

No ano passado, o encontrei com sua inseparável companheira na Feirona na barraca de doces, trocamos algumas palavras, e o Guilherme sempre positivo , sempre com um gostoso sorriso no rosto me colocava a par dos últimos acontecimentos da política.

Quando soube que estava internado por agravamento da Covid-19 há uns 20 dias, orei muito pelo seu restabelecimento, e hoje acordei  com essa notícia triste de seu passatempo.

O Guilherme fará muita falta como o grande amigo e profissional que foi. Comunicativo sempre, com certeza está alegrando o céu!
 

Que Deus, em sua infinita bondade e misericórdia, dê forças aos seus familiares e amigos (como é)  neste momento de dor.

AUTOR: Advogado e jornalista Nilson Feitosa.