22 de junho de 2021
Campo Grande 29º 16º

Sidrolândia: Câmara deve ter sessão extraordinária dia 24 para votar projetos polêmicos e reforma ad

A- A+

O atual e o futuro presidente da Câmara Municipal de Sidrolândia chegaram num acordo e os vereadores vão se reunir em sessão extraordinária na próxima quarta-feira, dia 24, véspera de Natal. Na pauta de deliberação dois projetos polêmicos do Executivo,  o aumento o IPTU , a taxa do lixo , além da proposta de reforma administrativa que o presidente eleito do Legislativo, David Olindo, está preparando e vai submeter aos seus futuros colegas da Mesa Diretora numa reunião ainda nesta segunda-feira.

rn182504_0

A proposta prevê a criação de uma assessoria jurídica para a presidência, que se somará a Procuradoria jurídica do Legislativo que já existe ; da controladoria; ouvidoria e inspetoria. Com o entendimento, provavelmente amanhã as comissões técnicas vão se reunir para emitir seus pareceres aos dois projetos do Executivo que estão em tramitação: o de reajuste em até 582% da planta genérica dos terrenos, base de cálculo do IPTU destes imóveis e as novas regra da taxa do lixo, que se aprovado, passara a ser cobrada mensalmente, junto com a conta de água.

Os projetos estão parados há duas semanas na Comissão de Legalidade e Cidadania porque o presidente, David Olindo e os vereadores Edivaldo dos Santos e Maurício Anache, da oposição, deixaram de comparecer às reuniões de deliberação que foram agendadas. Com isto as propostas não puderam entrar na pauta da sessão ordinária do último dia 15.

Antes, no dia 11 (feriado do aniversário da cidade) e na quarta-feira passada (dia 17) foram suspensas as sessões extraordinárias convocadas com a mesma pauta, porque os vereadores do G-7, grupo liderado por David, não apareceu em plenário.

O presidente da Câmara, Ilson Peres, chegou a anunciar ao Região News na tarde deste domingo que não pretendia convocar pela terceira vez uma extraordinária e correr o risco de cancelamento por falta de quórum. Como ele e o vice-presidente, Sérgio Bolzan, sairão de férias logo depois do Natal, não haveria como fazer a convocação para o próximo dia 29, conforme a pretensão do futuro presidente.

Buscou-se então um meio termo para assegurar as votações sem comprometer o início das férias de nenhum dos vereadores. A sessão extraordinária será na quarta-feira, com o compromisso dos vereadores do G-7 de que desta vez o bloco vaio comparecer e garantir o quórum de votação.

Região News