30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

INFLAMADOS

Caminhoneiros ameaçam parar caso Estados não voltem a normalidade

O jogo de Bolsonaro é simples. Tem dois lados

Líderes de caminhoneiros estão fazendo circular nas redes sociais vídeos criticando o isolamento social estabelecido como forma de combater o coronavírus, conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Jair Bolsonaro abraçou o discurso, fingindo estar ao lado dos caminhoneiros, mas, como chefe de estado, Jair sabe que orientação de orgãos internacionais devem ser seguidas, ou o Estado brasileiro poderá respoder pela morte de milhares de pessoas. Sabendo que não pode conter o vírus e também não pode mandar o povo para rua, Jair Bolsonaro foi em rede nacional estimular a volta "voluntária" do povo à normalidade.

Em vídeo divulgado em seu canal no YouTube, uma das mentes brasileiras mais brilhantes, Economista considerado um dos estudiosos mais bem sucedidos no mundo, Eduardo Moreira, explicou a aposta de Jair Bolsonaro. Veja aqui. 

O jogo de Bolsonaro é simples. Tem dois lados.

Um econômico, que certamente, voltando ou não haverá grande prejuízos, isso é, ao povo. Pois o governo bolsonarista, liberou linhas de financiamiento aos banqueiros, para esses usarem como crédito ao cidadão. Acontece que os Bancos não pagarão nada por isso, apenas terão renda, assim que tudo acabar, eles passarão a recolher os juros do dinheiro do próprio povo emprestado ao povo. A alternativa seria a aplicação do crédito direto ao cidadão, como fez o Estados Unidos, mas esse não foi o caminho escolhido pela equipe de Paulo Guedes, que opitou por individar os brasileiros e enriquecer ainda mais os banqueiros.  

Por outro lado, o ângulo social. Se o povo volta às ruas e a contaminação acelera, Bolsonaro dirá que infelizmente foi um risco nescesserário. No entanto, nenhuma liderânça no mundo adotou esta medida, por isso acredita-se, que Bolsonaro só ameaçará fazer isso e dirá que pensa igual ao povo e quer que voltem a trabalhar, mas que os governos o contrariam. Caso os governos sigam o caminho de Bolsonaro, caso haja uma evolução no número de mortes, o estado Brasileiro poderá responder por crime contra a vida e quebra da Constituição Brasileira de 1988, que obriga o Estado a garantir a saúde de seu povo.  

ORIENTADOS PELO PRONUNCIAMENTO 

Inflamados, em um dos vídeos que circulam nas redes sociais os caminhoneiros ameçam os gestores dos estados, de que se estes não mandar caminhões para as ruas e as estradas. Eles não vão abastecer a mesa da população, alegando que eles próprios "passam fome". 

Caminhoneiros bolsonaristas anunciaram que vão fechar todas as estradas e que a população passará fome por falta de produtos. A aposta de Bolsonaro agora, é que pressionados, os Estados coloquem todos de volta nas ruas. Mas, na verdade, Bolsonaro sabe que isso não ocorrerá, pois, caso muitas pessoas se infectem com o vírus e o caos maior seja instalado, o Estado não haverá de arcar 

O tom dos caminhoneiros é ameaçador para com manifestantes que têm feito diariamente panelaços contra o governo de Jair Bolsonaro.