22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Bruno Senna se destaca em TV britânica e chama atenção da Globo

A- A+

Fora da Fórmula 1 desde o fim da temporada de 2012, quando defendeu a equipe Williams e terminou na 16ª colocação, Bruno Senna não se afastou completamente da categoria. Pelo contrário, tem feito sucesso e vem sido muito elogiado na imprensa britânica e já desperta até a atenção da Rede Globo. Obviamente que não pelos resultados na pista, mas sim pela postura com o microfone.

Desde março, o sobrinho de Ayrton Senna integra a equipe de comentaristas da Sky Sports, principal emissora britânica na cobertura da Fórmula 1. Até agora, Bruno participou da transmissão de quatro corridas. Neste ano, ainda atuará no Grande Prêmio dos Estados Unidos (no dia 2 de novembro) e do Grande Prêmio do Brasil (em 9 de novembro). Além de análises técnicas e de pilotagem, o brasileiro comanda algumas entrevistas nos boxes antes e depois das provas. Ao longo do ano, também trabalhou na produção de uma série de reportagens especiais mostrando o legado deixado 20 anos após a morte do tio.

“No começo deste ano veio o convite, pois a Sky queria um sangue novo nas transmissões. Eu achei bem legal ter esta oportunidade. Estou bastante satisfeito. É muito legal ver a maneira que eles trabalham. A cada fim de semana, levam cerca de 60 pessoas para a pista. Parece até uma equipe da Fórmula 1? disse Bruno em entrevista ao UOL Esporte.

A desenvoltura de Bruno nos comentários e a boa didática já chamaram a atenção da TV Globo. Segundo a  reportagem apurou, pessoas da emissora já sondaram o piloto para que ele participe de algumas transmissões ao longo da próxima temporada como convidado.

“O pessoal da Globo sempre me ajudou muito, tenho bom contato com todos lá. Já falaram comigo sobre a possibilidade de fazer algumas corridas, mas acabou que nunca calhou. Mas claro que se tivesse uma oportunidade seria muito legal. A Globo já tem o Reginaldo Leme e o Luciano Burti que comentam esta parte técnica, então não sei como seria'', disse.

Entretanto, até o momento não há nenhuma proposta oficial, mesmo porque a Sky Sports quer seguir com o brasileiro em seu quadro de comentaristas, que conta ainda com os ex-pilotos Martin Brundle e Damon Hill.

Além disso, Bruno não quer assinar um contrato fixo com nenhuma emissora pois possui propostas para competir em diferentes categorias em 2015. Equipes da Stock Car, do campeonato Fia GT (carros de turismo) e do Mundial de Endurance (provas de longa duração) já entraram em contato com o piloto.

O brasileiro também tem contrato com a Mahindra Race, escuderia da recém-criada Fórmula E. O campeonato, que começou no dia 13 de setembro em Pequim (CHN) irá até 27 de junho do ano que vem. Até mesmo por conta disso, Bruno não estará com a equipe da Sky Sports no Grande Prêmio de Abu Dhabi da Fórmula 1. A última prova do campeonato será realizada em 23 de novembro, um dia depois da etapa da Malásia da Fórmula E.

“A Sky quer renovar o contrato, mas minha ideia é fazer muito mais corridas no ano que vem do que fiz neste ano. Se der tudo certo, eu conseguir elaborar o calendário que tenho em mente vai ser difícil  ficar concentrado apenas na Sky'', afirmou o piloto.

Apesar de não ter certeza quanto ao futuro, Bruno aproveita o momento como comentarista da emissora britânica e se diz cada vez mais à vontade à frente das câmeras.

“Claro que para mim não é tão automático estar na televisão como me sinto quando entro no carro para pilotar, mas não tenho sentido tantas dificuldades pois fico restrito à análises na parte técnica. Claro que quando é ao vivo complica um pouco mais, às vezes você precisa improvisar, é meio esquisito. Mas é um aprendizado legal, vou ganhando experiência'', afirmou.

Nem mesmo o fato de ter de usar o inglês, que não é seu idioma materno, nas transmissões é visto como um complicador. Bruno confessa até que se expressa melhor em inglês do que em português.

“Para ser bem sincero, acho que falo melhor inglês do que português. Em inglês, consigo ser mais claro. Em português, eu falo muito rápido e isso acaba complicando algumas vezes'', completou Bruno.

Em contato com a reportagem, a Globo informou por meio de sua assessoria de imprensa que nenhum convite formal foi feito para Bruno Senna.

Karla Machado com UOL