22 de maio de 2024
Campo Grande 28ºC

LIONEL MESSI

Ronaldinho Gaúcho: 'Ele é o melhor da história, sem dúvidas!'

Craque brasileiro fala sobre ídolo argentino

A- A+

Ronaldinho Gaúcho disse que o jogador argentino Lionel Messi é o melhor da história do futebol. A equipe do hermano conquistou, neste domingo (18.dez.22), o tricampeonato ao bater a França nos pênlatis na final no Qatar.  

Hoje, aos 35 anos, Messi obteve a glória mais cobiçada: erguer uma taça de campeão de futebol do mundo.  

O título que já fez Diego Maradona ser elevado ao status "de Deus entre os argentinos", era perseguido por Messi desde 2006, na Copa da Alemanha, mas tornou-se uma obsessão maior no Qatar por ser a partida a ser disputada pelo camisa 10, antes da aposentadoria. 

A fala de Ronaldinho sobre Messi se deu em 2018 ao jornal catalão "Sport". "Messi é o maior da história, sem dúvidas, ninguém fez o que ele fez, eu espero que ele jogue mais 20 anos. Aqueles que amam futebol gostariam de vê-lo por muito tempo no Barça. Quando ele sair, ninguém vai estar apto a usar a camisa 10".

Na época, o ex-craque do flamengo comentou a rivalidade entre Messi e Cristiano Ronaldo, afirmando que "não importa qual é o mais completo". O brasileiro declarou que ambos "têm tudo", mas que "gosta mais do estilo" do camisa 10 do Barcelona.

Já em entrevista ao jornal francês L'Équipe, neste domingo, momentos antes da final da Copa, Gaúcho reafirmou que o jogador argentino é o destaque do torneio por liderar a sua seleção com maestria: "para mim, pode jogar até os 50 anos, porque tem muito mais qualidade do que todos os outros", considerou. 

"O nível que o Messi apresenta aos 35 anos é o de sempre. Ele é o melhor do mundo já há muitos anos. É a sua última Copa do Mundo, mas eu tinha certeza de que ele faria o que fosse preciso para vencê-la", afirmou o brasileiro.

Na mesma entrevista, apesar de deixar sua torcida à Messi, Ronaldinho destacou um dos craques da França. "Mbappé tem todas as qualidades. Velocidade, drible, e na frente do gol, tem compostura. Eu adoro vê-lo jogar. Faz tudo muito bem e ainda é muito jovem. Um grande talento", disse o ex-jogador do Barcelona e do Paris Saint-Germain ao jornal francês.

A queda precoce da seleção brasileira no Mundial (acabou eliminada pela Croácia nas quartas de final na disputa por pênaltis) também foi comentada pelo ex-atleta. A boa safra de jogadores, no entanto, pode render frutos e títulos nas próximas edições da Copa do Mundo, segundo o ex-atleta.

"O Brasil também tinha um time muito bom, mas as coisas não saíram como o esperado. A seleção ainda está sob pressão. Temos um grupo de nomes surgindo com muito talento e espero que essa geração ganhe alguma coisa."