08 de dezembro de 2021
Campo Grande 32º 22º

EXECUÇÃO | FRONTEIRA

Vídeo: "Bebeto", filha de governador e mais duas estudantes de medicina levam 110 tiros

Chacina aconteceu na manhã deste sábado quando grupo saia de uma festa; outras duas pessoas sobreviveram

A- A+

Haylee Carolina Acevedo Yunis, de 21 anos, acadêmica de medicina em Pedro Juan Caballero, filha do governador de Amambay, Ronald Acevedo, o homem que seria namorado de Haylee, Omar Vicente Álvarez Grance Alias, conhecido como “Bebeto”, de 31 anos, e outras duas jovens também estudantes de medicina: a douradense Kaline Reinoso de Oliveira, de 22 anos e a mato-grossense Rhamye Jamilly Borges de Oliveira, de 18 anos foram mortos por volta das 6h30 deste sábado (9.out.21) no cruzamento das ruas de Mariscal López com a raua Ytororó, no Bairro San Antônio, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira seca com Ponta Porã (MS). Eles saiam de uma festa quando foram emboscados por atiradores.  

Haylee Acevedo é de uma família de políticos liberais. Ela era filha do atual governador e sobrinha de ex-prefeito de Pedro Juan Caballero, o atual candidato ao rekutu nas eleições municipais que acontecem amanhã, 10 de outubro, em todo o país.  

A polícia paraguaia explicou que 110 tiros foram disparados, sendo que 60 tiros partiram de uma calibre 7.62 milímetros e outros 50 disparos foram feitos de uma arma 5.56 milímetros. Além das 4 vítimas fatais, a polícia conseguiu socorrer com vida, Bruno Elías Pereira Sánchez, de 20 anos e uma mulher de nacionalidade brasileira, que não teve identidade divulgada.

Veja (abaixo) vídeos feitaos pouco depois do assassinato, corpos ainda no local. As imagens são fortes: 

Não há detalhes até o momento da dinâmica exata da chacina. O comissário Jorge Vidallet, chefe das Investigações da Amambay, disse que vão verificar as câmeras de circuito fechado de monitoramento para tentar identificar os autores. 

Amanhã, 10 de outubro, das 7h00 às 17h00, serão eleitos novos gestores e vereadores. Em ambiente de guerra, alguns candidatos paraguaios acabaram sendo retirados das eleições de maneira trágica em 2021.

BRIGA NO LOCAL DO CRIME 

José Carlos Acevedo, prefeito licenciado em Pedro Juan Caballero, foi ao local do crime, pois é tio de Haylee Carolina, filha do seu irmão José, o governador de Amambay. Durante bate-boca com familiares de "Bebeto", o prefeito acabou chutando o corpo do homem que foi atingido por 31 tiros. O prefeito licenciado considera que "Bebeto" seja o responsável pela morte da sobrinha, já que a polícia paraguaia suspeita do envolvimento dele com o tráfico de drogas.

Um vídeo mostra a briga entre os familiares. Eles foram contidos por oficiais paraguaios. Veja abaixo: 

INVESTIGAÇÃO

Em março de 2021 a polícia realizou a prisão de 13 integrantes do grupo criminoso (PCC) em uma lavanderia, que conforme agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), pertence à "Bebeto".  A suspeita é que diante da prisão do grupo e, mesmo assim, "Bebeto" continuou livre, ele tenha sido considerado "comparsa" dos investigadores. Isso, então, teria motivado o atentado contra ele neste sábado.  

Há, segundo a polícia, outra hipótese. Os membros do PCC estariam relacionando o "mando" do assassinato de Marcos Esquivel, sobrinho de Cornelio Esquivel, considerado um dos chefões do crime organizado na fronteira à "Bebeto". 

Porém, os investigadores não descartaram também que o alvo dos criminosos fosse a filha do governador de Amambay.