20 de junho de 2021
Campo Grande 25º 13º

RISCOS | CONFINAMENTO

Cuidado com o fígado do boi: engorda pode afetar metabolismo hepático

Estudo inédito mostra que alto teor de concentrado nos currais de engorda, aumenta o fígado do animal em até 70% nos primeiros 60 dias

A- A+

Período que pode durar até 120 dias, o confinamento bovino em piquetes - os chamados currais de engorda, em que os bois tem água e alimentação feita à vontade - garante o desejado ganho de peso expressivo, mas também pode afetar o fígado desses animais, como aponta o estudo inédito da NESP-Jaboticabal e Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Ação de hidroxi-minerais fontes de cobre e zinco, somada à suplementação de vitaminas do Complexo B “by pass”, podem ser resposta para auxiliar o sistema hepático do bovino, segundo aponta a gerente de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos da Trouw Nutrition Latam, Josiane Lage.  Ela aponta ainda os riscos que vem junto com os currais de engorda.

“A elevada oferta de concentrado promove, dentre diversos fatores, o aumento do fígado em até 70% nos primeiros 60 dias de confinamento", diz Josiane Lage, com base nos resultados do experimento, que durou 120 dias.

Esse estudo foi coordenado pelo Dr. Ricardo Reis, professor do Departamento de Zootecnia da UNESP-Jaboticabal, e Dr. Marcio Duarte, professor do Departamento de Zootecnia da UFV. Com base nele, a gerente de pesquisa deixa a primeira orientação aos confinadores.

"Antes de colocar o alimento no cocho: programem uma dieta que irá favorecer não apenas o ambiente ruminal, mas também a eficiência de metabolismo do fígado. Isso garantirá melhor consumo desde a fase de adaptação e consequentemente, aumento em ganho de carcaça durante toda a fase de confinamento”, explica Lage.

COMPONENTES E EFEITOS

Como objeto de pesquisa, avaliaram animais que receberam a combinação de vitaminas do Complexo B (protegidas da degradação ruminal; Vivalto) com hidroxi-minerais fonte de cobre e zinco (IntelliBond® C e Z) e, sobre essa crescente demanda do uso de tecnologias no aprimoramento do desempenho animal, o profº Dr. Marcio Duarte alerta para a profundidade de reflexos que podem surgir pelo sistema dos currais de engorda.

"É necessário entender os processos que não são visíveis, ou seja, que acontecem em nível de tecido animal. Só assim é possível entender a atuação das novas tecnologias e avaliar o impacto no aumento da eficiência animal. Nosso estudo utilizou ferramentas analíticas e, baseado nos resultados, foi possível observar melhora substancial no metabolismo energético no fígado de animais suplementados com Vitaminas do complexo B protegidas da degradação ruminal concomitantemente com os hidroximinerais”, explica ele.

Josiane complementa ainda que algumas vitaminas do Complexo B são importantes cofatores enzimáticos que auxiliam o metabolismo do fígado, o que contribui com as reações que ocorrem nesse órgão.  "Seu uso proporciona melhoria da adaptação a dietas de alto concentrado e redução na porcentagem de animais que seriam refugo de cocho”, pontua a gerente.

Lage ainda avalia que esse resultado inédito, uma comprovação científica importante, deu uma nova visão sobre a suplementação na pecuária intensiva.

"Pois demonstra que a suplementação de vitaminas do Complexo B associada com os hidroxi-minerais durante o confinamento, melhora o metabolismo energético hepático e a resposta antioxidante em bovinos de corte, sendo uma tecnologia exclusiva da Trouw Nutrition, que está ao alcance de todos os pecuaristas”, diz Josiane.

Cobre e zinco ainda fazem parte de diversas reações metabólicas, além de aturem na formação de órgãos e tecidos que são essenciais para um bom desempenho. A gerente de pesquisa considera a suplementação como um caminho seguro e eficaz para garantir que as exigências nutricionais dos bois em confinamento sejam supridas.

Ela ainda ressalta que só enxer o animal com comida, o tempo inteiro, não deve ser a estratégia nutricional adotada para esse período. "Estabilidade e biodisponibilidade dos nutrientes interferem na forma como os bovinos utilizarão esse recurso. Os hidroximinerais associados com as vitaminas do complexo B 'by pass' são a chave para o melhor aproveitamento, devido à alta estabilidade e à baixa solubilidade no ambiente ruminal, promovendo maior biodisponibilidade para o animal e proporcionando o resultado econômico desejado”, finaliza a especialista da Trouw Nutrition.