22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Senar/MS ofereceu 3,7 mil cursos gratuitos aos produtores e trabalhadores rurais em MS

A- A+

O Senar/MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) ofereceu 3,7 mil cursos gratuitos aos produtores e trabalhadores rurais de Mato Grosso do Sul em 2014, um aumento de 56% em relação aos 2,4 mil oferecidos no ano passado. O crescimento no número de participantes, porém, foi bem maior, sendo que 72,5 mil alunos frequentaram as qualificações da entidade ao longo do ano. O que representa uma evolução de 109% em relação aos 34,6 mil atendidos no período anterior. E esses foram alguns dos números apresentados pelo superintendente do Senar/MS, Rogério Beretta, durante coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (10) para divulgar o balanço das atividades do Sistema Famasul – Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul.

Os cursos de FPR – Formação Profissional Rural, categoria atende os trabalhadores rurais que necessitam de qualificação profissional em segmentos como bovinocultura de leite, doma racional, informática básica, entre outros, somaram 443 turmas, sendo que a maior procura foi o para o curso ‘NR 31, para trabalhadores com agrotóxicos’, curso que foi oferecido 149 vezes ao longo do ano.

Outro foco de atendimento do Senar, as capacitações de PS - Promoção Social somaram 504 turmas, tendo o curso com maior número de demandas o de “Produção caseira de pães, bolos, biscoitos e salgados”, ministrado  para 136 turmas. Neste caso, o foco são os familiares dos trabalhadores rurais e os treinamentos visam a geração de renda e complementação do orçamento doméstico.

Durante a coletiva o superintendente destacou que todos cursos do Senar são oferecidos gratuitamente, com apoio dos sindicatos rurais, das prefeituras e de uma rede formada por supervisores regionais, mobilizadores e instrutores ligados à instituição. Beretta lembrou que os cursos alcançaram diversos públicos, entre eles os atendidos por meio do Pronatec – Programa Nacional de Acesso ao ensino Técnico, do governo federal. “Podemos concluir que 2014 foi um ano de conquistas para o Senar/MS, já que obtivemos êxito com as demandas de cursos feitas pelo Pronatec, levando capacitação para assentamentos, aldeias indígenas e pequenas propriedades rurais. Nossa projeção para 2015 é dobrar o número de alunos que quase chegou a 1,4 mil,”, detalhou.

Os cursos oferecidos pelo Senar/MS em 2014 pelo Pronatec atenderam demandas do MDS - Ministério do Desenvolvimento Social, MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário e MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Foram 14 qualificações realizadas para 112 turmas, totalizando mais de mil formandos em especialidades como horticultor orgânico, produtor de mandioca e olerícolas, agricultor orgânico e viveiricultor.

Na área de promoção social, os atendimentos também cresceram expressivamente, com 10 municípios atendidos pelo projeto Pingo D’Água, que leva atendimento odontológico para comunidades rurais. Outa iniciativa desse gênero é a parceria com o Hospital do Câncer Alfredo Abrão, por meio de um ônibus que presta atendimento e diagnóstico precoce para câncer, o qual visitou 72 municípios nos dois últimos anos.

Em abril deste ano, foi lançado um dos mais importantes programas de responsabilidade social do sistema que é o Agrinho. Em seis meses de atendimento, o projeto atendeu oito municípios e 88 escolas da rede pública, alcançando mais de 31 mil alunos. Ao final do ciclo, o Senar/MS promoveu um concurso para premiar alunos e professores que interpretaram com mais criatividade e originalidade o conteúdo didático, em redações, desenhos e experiências pedagógicas. Para o próximo ano, a meta do Agrinho é chegar a 20 municípios e 70 mil alunos do Estado.

Em 2014 o Senar também passou a atuar pela Rede e-Tec Brasil, uma capacitação tecnológica com duração de dois anos, na modalidade à distância (EaD) em operação em nove estados brasileiros. A rede está em fase de seleção e vai oferecer educação profissional e tecnológica em diversos segmentos, sendo que o primeiro curso oferecido é Técnico em Agronegócios e começará em fevereiro de 2015.

A iniciativa é do Senar Nacional e visa ampliar e democratizar a oferta de educação de qualidade gratuita no país. Mato Grosso do Sul foi contemplado com três polos presenciais com sede em Dourados, Maracaju e Inocência. Além disso, serão concluídos dois Centros de Excelência em Educação Profissional e Assistência Técnica Rural. O primeiro será construído em Dourados e atuará com foco no setor sucroenergético e o segundo, em Campo Grande, oferecerá cursos no setor de pecuária. Cada um terá investimento na ordem de R$ 8 milhões.

Leide Laura Meneses com assessoria