02 de dezembro de 2021
Campo Grande 30º 22º

Alex ressalta importância de governo de coalizão e anuncia planos de Bernal para 2014

A- A+

O vereador Alex do PT concedeu entrevista exclusiva ao MS Notícias. Entre os assuntos abordados, Alex fez um resgate das maiores dificuldades enfrentadas por ele, enquanto líder do prefeito Alcides Bernal, junto aos vereadores da oposição e adiantou algumas novas propostas do executivo municipal que serão implementadas em 2014. Entre elas, Alex destaca o plano de metas para as secretarias municipais. Leia abaixo o resumo da entrevista e confira a versão integral da mesma em vídeo.

MS Notícias: Como o vereador avalia a atual oposição ao prefeito Alcides Bernal?

Alex do PT – Eu creio que a oposição é importante, pois oxigena no sentido de oferecer propostas. Agora, logicamente a oposição que tivemos aqui neste ano que passou foi extremamente radicalizada e passou do ponto. Foi um ano pedido, pois ela exagerou na dose. A própria luta política para se tirar o mandato legítimo de Bernal foi a demonstração cabal de que eu ela foi, de uma certa forma, instrumentalizada por agentes externos e se deixou levar por um ambiente de hostilidade. Acho que este tipo de oposição não é construtivo. A oposição tem que ser bem vinda porque em um regime democrático é importante a existência de vozes divergentes, dissonantes para que tenhamos como acompanhar as ações do executivo, que ouvindo críticas da oposição possa melhorar governo.

MS Notícias: Para o vereador, quais são os reais interesses dos vereadores da oposição?

Alex do PT - Creio que, logicamente, eles visam a retomada do poder, visam a reconquista por vias que considero antidemocráticas, anteder a interesses de empresários, de investidores, de pessoas que viram seus interesses serem podados. Logicamente que se aliaram em uma tentativa de uma força política de maioria de restabelecer a força dos antigos governantes. Agora, temos na justiça o amparo da lei, a vontade do povo e uma série de fatores para impedir isso. Felizmente, se tudo correr bem vamos encerrar de uma vez por todas esta tentativa de se tirar do prefeito Alcides Bernal de um cargo que ele conquistou nas urnas, e isso temos que respeitar. Geralmente, esses interesses não vêm à tona. Fabricam-se notícias mentirosas. Sabe aquela história quando uma mentira é repetida mil vezes se torna uma verdade. A proposta de se cassar mandato de Alcides Bernal é totalmente infundada porque se houve irregularidade administrativa temos medidas que poderiam ser adotadas que não fossem a adoção de medidas extremas como a cassação. Dentro do princípio constitucional há a questão da proporcionalidade e da razoabilidade. A proporção da condenação de qualquer pessoa que ocorre em delito, infração ou crime tem que ser baseada de maneira proporcional ao delito, então uma irregularidade de contrato ao invés de condenação, vamos supor que se anulasse o contrato, mas se optou em adotar uma medida extrema contrariando a razoabilidade e a proporcionalidade. Adotou-se medida de força. Creio que essa conjugação de interesses econômicos feridos e interesses políticos levantou toda esta celeuma de possível casacão, mas graças a Deus estamos vencendo e o bom senso prevalecendo.

MS Notícias: Bernal ainda corre o risco de ser cassado?

Alex do PT – Nós tivemos aqui em Campo Grande nesse último ano, três tentativas de instalar o golpe. Na última, eles aprovaram e conseguiram instaurar. Tenho falado com Bernal que temos que ter tranquilidade para estabelecer um governo de coalizão. Estamos conseguindo trazer vereadores para o diálogo. Temos o Paulo Pedra (PDT), o Edson Shimabukuro (PTB), o Jamal. Estamos retomando diálogo com Chocolate e discutindo com Carlão (PSB) e Alceu Bueno (PSL) que estão em fase adiantada. Estamos buscando esses vereadores para fazer a coisa certa, não para ficar de para-choque. Estamos tratando de dar segurança administrativa para o prefeito e buscar um governo de parceria onde tenha condições de governar Campo Grande com perspectiva de governo de coalizão, que faz parte de nosso governo político no Brasil. Afinal é difícil ter maioria no Parlamento. Aqui vamos seguir este modelo, que é o modelo democrático, pois você tem que receber apoio que teve no palanque dos partidos que têm quadro técnico para oferecer e apoiar e caminhar junto com a administração.

MS Notícias: Ceder secretarias para angariar novos aliados foi uma estratégia definida pelos vereadores da base?

Alex do PT – Não. Não existe este modelo de essa secretaria vai ser daquele partido. Não tem reserva. Logicamente que por aptidão que ou vocação ou até por questão natural você vai trabalhando na construção da administração aproveitando o que de melhor pode oferecer nosso aliado. O Edson Shimabukuro (PTB), por exemplo, é da engenharia, tem relação com questão do trânsito, da mobilidade urbana e indicou uma pessoa que tem credencial que é o Jean Saliba. O Paulo Pedra (PDT) que tem conhecimento na área de habitação tem muito contato com a área fundiária ofereceu o Dirceu Peters. O Dr. Jamal na questão da saúde indicou a doutora Lilian para o IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande) estamos de certa forma combinando a questão técnica com a politica.

MS Notícias: Qual foi seu maior desafio enquanto líder de um prefeito que enfrenta a oposição da maioria dos vereadores?

Alex do PT – Foi difícil, mas temos que encarar com desenvoltura. Da minha parte, estou absolutamente convencido que dei o meu melhor tanto para a liderança do prefeito quanto para liderança eu ofereci o que tinha de melhor, minha força de trabalho, boa vontade de querer colaborar. Não sou mais nem menos que ninguém, sou um trabalhar e tenho como fonte primária de meu trabalho o diálogo. Dizem que a saliva é combustível do político e eu sou assim tenho muita vontade de conversar e dialogar. Logicamente, que tenho meus momentos de explosão, mas conseguimos estabelecer esse diálogo sem perder minha relação com o parlamento, sem desrespeitar meus colegas levando em consideração o fortalecimento do parlamento. Nunca abri mão de fortalecer o legislativo, meu esforço maior for o de compatibilizar esses papéis, em ser líder com minoria de um prefeito que ainda não consolidou sua maioria na câmara, mas ao mesmo tempo fazer alguns apontamentos de rumos para o prefeito e não me omitir. Ou seja, quando precisava falar alguma coisa que destoasse do prefeito tive coragem de fazer e por isso não perdi o respeito dentro da Câmara e esse comportamento é importante porque te credencia, e isso facilitou por demais nosso trabalho aqui na Câmara.

MS Notícias: O que precisa ser realizado para garantir a eficiência da administração de Bernal?

Alex do PT – Nós temos que construir um conselho político para ir resolvendo os maiores problemas. A Guaicurus, por exemplo, está há cinco meses para ser licitada. Temos que resolver isso, pois tem recurso, mas tem impedimentos. Hoje estão criando obstáculos e nós temos que resolver. É isso que temos que fazer. Criar uma força tarefa política suficiente para ir atrás desse problema e resolver. Não existe centralização, vamos com toda certeza dentro de cada pasta e esse é nosso objetivo e temos conversado isso com o Alcides para que cada pasta tenha seu compromisso de metas para que possa ser cumprido e esse plano será acompanhado, monitorado e cobrado. Basicamente, um contrato de gestão com cada secretaria. O déficit de vagas nos Ceinfs (Centro de Educação Infantil), por exemplo, quantos são? Temos que zerar. Temos que zerar o déficit de moradias e isso com tempo vai se resolvendo. Agora já conquistamos um grande avanço. Estamos colocando partidos dentro do governo, que adquiriu característica republicana, um governo que tem aberto uma negociação pública, transparente. Dialogando à luz do dia com todos os partidos, ou seja, no gabinete do próprio prefeito. Qualquer empresa envolve curto circuito, mas sem dúvida estamos avançando e vamos com certeza implementar esse plano de monitoramento de cada setor.

MS Notícias: O prefeito Alcides Bernal é aberto a críticas e sugestões?

Alex do PT – É totalmente, ele dialoga. Logicamente às vezes tem divergência, o que podemos fazer. Às vezes temos uma ideia e ele diz que não dá, que tem que ser por outro canal, por outra via, mas sempre aberto. Nós já tivemos, logicamente, momentos de tensionamento, mas com todo respeito e independência de cada um expor seu ponto de vista. Esta história de que Alcides não escuta, de que é fechado e não dialoga é mais um ingrediente que a oposição usa no sentido de rotular e de carimbar ele com essa personalidade coisa que ele não é. Ele é muito aberto, franco expõe sua opinião. Tive momentos em que vivenciei e participei desta situação.

Biografia:

Nome Completo: Marcos Alex Azevedo de Mello

Idade: 52 anos

Naturalidade: Fátima do Sul

Trajetória Profissional:

Alex desde jovem se envolveu com política. Participou da Juventude do PMDB e do PDT e em 1986 se filiou ao PT (Partido dos Trabalhadores), onde está até hoje. Alex está em seu terceiro mandato de vereador, como suplente da vereadora licenciada Thais Helena, atual secretária municipal de assistência social. Casado, Alex possui uma filha de 11 anos. Desde 2013, o vereador assumiu a missão de ser o líder do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), na Câmara de Vereadores.

Confira também a entrevista na íntegra em vídeo:

[yframe url='http://www.youtube.com/watch?v=u545ixjvPTE&feature=youtu.be']