26 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

QUEBRA-ISOLAMENTO

Churrasco de família resulta na morte de 3 irmãos com suspeita de Covid-19

Família teve ao menos 14 convidados confirmados com a doença. Festa aconteceu em 13 de março

Uma família foi destruída após realizar uma festa de aniversário no dia 13 de março, em Itapecerica da Serra, em São Paulo. O evento que teve em torno de 14 convidados confirmados com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Teve também 3 óbitos, três irmãos da família, com mais de 60 anos, morreram duas semanas após a festa.   

A família até havia pensado, um dia antes, no 12 de março, em cancelar a festa, mas conforme a servidora pública, Vera Lúcia Pereira, os familiares decidiram fazer a festa porquê, segundo ela, “eles acreditaram que não haviam tantos caso no Brasil”. 

À época haviam sido confirmados 98 casos do coronavíris no País, dados do Ministério da Saúde do dia 13 de março. O que não foi considerado pela família, que do total, 56 eram casos confirmados apenas em São Paulo.

A festa da família teve 28 convidados, em um churrasco, entre os participantes da social, o marido de Vera, servidor público Paulo Vieira, de 61 anos. "Também convidamos minhas irmãs e nossos sobrinhos. Foram apenas os parentes mais próximos, para evitar que viessem muitas pessoas", disse Vera em entrevista à BBC News Brasil.

Já nos dias seguintes a festa, familiares começaram a apresentar sintomas da doença. ‘Febre, dificuldades para respirar e diarreia’. 

A estimativa da família é de que metade dos convidados teve algum problema de saúde dias após a comemoração.

Pouco mais de duas semanas após o aniversário, a alegria deu lugar ao luto. Na semana passada, três irmãos da mesma família morreram com suspeita do novo coronavírus. Os exames ainda não ficaram prontos e não têm previsão para que sejam concluídos, em razão da grande demanda em todo o país.

"Os médicos que os acompanharam disseram ter 99% de certeza de que era covid-19, pelo quadro clínico deles e pela forma como se deu toda a situação", pontua Vera. Ela, assim como o único filho, também apresentou sintomas para o vírus, mas se recuperou. "Fisicamente, estou bem, apenas com um pouco de tosse. Mas têm sido uma fase muito difícil. A gente tem vivido dias de terror. Tudo isso é uma tragédia", declarou a servidora pública.

*Veja aqui a reportagem da BBC News