24 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 21º

Geral

Formada pelo Vale Universidade, Annia agora supervisiona estagiárias do programa

A- A+

"Se não fosse o Vale Universidade, eu não conseguiria ter meu nível superior". Assim a servidora pública Annia Amélia Barbosa resume os desafios da vida acadêmica até sua formação e encaminhamento pós-faculdade.

Annia Amélia ingressou no curso de biomedicina em 2014. Ela trabalhava o dia inteiro para custear a faculdade, soube do Programa Vale Universidade e decidiu se inscrever, sendo aprovada em 2015. Desde então, ensino e prática caminharam juntos. Seu primeiro estágio foi no Hospital do Câncer e depois passou pelo Hemosul e Santa Casa. "Sem o programa não conseguiria ter a experiência que tenho hoje, tanto na área da biomedicina, quanto na parte administrativa", afirmou.

Durante seu estágio, por onde passou, a jovem Annia teve ao seu lado supervisores que a ensinaram muito, pessoas que ela se lembra com carinho. "Tive supervisores de estágio que vou levar para o resto da vida, que até hoje são meus exemplos e, se preciso, eles ajudam", disse.

Grace Bacatano dos Santos

Em 2018, seu último ano de estágio e faculdade, Annia foi contratada na Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect). Agora servidora pública, ela tem a responsabilidade, também, de supervisionar acadêmicas do programa que impulsionou sua vida acadêmica e profissional, o Vale Universidade. Supervisionar as estagiárias, para Annia, é gratificante. "Procuro colocar para elas tudo o que aprendi e o que não consegui aprender, que não sei, a gente corre para aprender juntas. Falo para elas que quero que elas tenham pessoas maravilhosas assim como eu tive", disse.

Bárbarah Thais Benites

No setor sobre sua responsabilidade, a prestação de contas, Annia tem duas estagiárias de ciências contábeis, a Bárbarah Thais Benites Alexandre, e a Grace Bacatano dos Santos. Para Bárbarah, a história de Annia é uma "grande inspiração". "Ela tendo essa experiência também do Vale, a gente se sente muito mais próxima, ela sabe, tem experiência, pois já passou por isso tudo", disse Bárbarah, enquanto Grace classifica como "acolhedora" a história da supervisora.

Secretária Elisa Cleia: objetivo é de que mais jovens possam, com o apoio do Governo, progredir profissionalmente

Elisa Cleia Nobre, titular da Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), pasta que coordena o Programa Vale Universidade, afirma que a equipe da Secretaria trabalha sempre para que os acadêmicos possam progredir. "É sempre uma grande oportunidade ouvirmos essas histórias que nos inspiram. Fico muito feliz por saber que o Programa Vale Universidade tem contribuído para o sucesso de muitas pessoas e famílias de Mato Grosso do Sul. Estamos trabalhando para que ainda mais acadêmicos possam progredir com o apoio do Governo do Estado", destacou.

O Programa No Vale Universidade o acadêmico arca com apenas 10% do valor da mensalidade. O Governo do Estado paga 70% e a Instituição de Ensino Superior 20%. Além do benefício social, outra oportunidade oferecida também aos acadêmicos é o estágio, sempre realizado em instituições parceiras envolvidas com a área afim de estudo do aluno.

Joilson Francelino, Subcom

Fotos: Saul Schramm                               

Fonte: Governo MS