28 de fevereiro de 2024
Campo Grande 24ºC

DIREITOS TRABALHISTAS

Funcionários do Banco Central planejam greve por tempo indeterminado

Servidores pedem reestruturação das carreiras da autoridade monetária

A- A+

Funcionários do Banco Central do Brasil farão uma paralização de 24 horas a partir das 14h30 de 4ª.feira (13.dez.23), durante o último dia da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Eles pedem reestruturação das carreiras. 

Conforme o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), a paralização acontecerá durante a reunião  para definir a taxa básica de juros, a Selic. É esperada pelos agentes do mercado financeiro uma redução de 0,5 ponto percentual no juro base, reduzindo o patamar para 11,75% ao ano.

 Durante a paralização será discutida a entrega de cargos comissionados e a convocação de greve por tempo indeterminado. Em novembro, os funcionários realizaram uma manifestação durante outra reunião do Copom e tiveram o apoio do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. 

 Desde julho os servidores do Banco Central criticam a falta de reestruturaç ão das carreiras no banco.  
O Sinal declarou que a reestruturação de carreiras não tem impacto financeiro para o Orçamento Federal. Por isso, criticam a postura da equipe da ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck. 

 

Com informações de Poder 360