25 de maio de 2024
Campo Grande 13ºC

30 ANOS DEPOIS

Guillherme de Pádua morreu 3 meses após pedir perdão a Gloria Perez

"Eu te peço perdão por todo o sofrimento que te causei"

A- A+

Trinta anos após assassinar a atriz Daniella Ferrante Perez Gazolla, o ex-ator convertido pastor Guillherme de Pádua, morto hoje (6.nov.22), usou suas redes sociais para pedir perdão pelo crime. 

Num vídeo publicado em seu canal no YouTube há 3 meses, em 2 de agosto de 2022, Pádua se diria a mãe da atriz, a autora de novelas Gloria Perez. Ele lamentava estar pedindo perdão por vídeo e acentuava: "Mas talvez eu nunca vá ter a possibilidade real de pedir perdão por isso".  

"Eu te peço perdão por todo o sofrimento que te causei", afirmou, se dirigindo a Gloria Perez. Veja a íntegra desse vídeo nessa recente reportagem que publicamos aqui no MS Notícias.  

Pádua matou Daniella em 28 de dezembro de 1992. Na época, eles interpretavam o par romântico Yasmin e Bira. Após as gravações, na noite do crime, Daniela deixou o estúdio Tycoon, no Rio de Janeiro, em seu carro, um modelo Escort, e foi seguida por Pádua e Paula, dentro de um Santana. Horas mais tarde, Daniella foi encontrada morta num terreno baldio perto da Rua Cândido Portinari, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, com 16 perfurações no peito e no pescoço. Dias depois, legistas diriam que a cena do crime tinha elementos de ritual satânico.