19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Ministério da Saúde confirma 1248 casos de microcefalia no Brasil, um em MS

O Ministério da Saúde confirmou, em nota oficial, nesta segunda-feira (30) registro de 1248 casos suspeitos de microcefalia no Brasil. Os casos foram identificados em 311 municípios, em 14 unidades da federação. 

No Mato Grosso do Sul, há registro de suspeita de um caso, que é de um bebê nascido este mês em Dourados (leia aqui) - distante 228 quilômetros de Campo Grande. A equipe de vigilância epidemiológica do Município aguarda laudos para confirmar se há relação da doença com infecção do zika vírus. A suspeita se deu porque a mãe do bebê teria voltado de viagem feita à Roraima semanas antes do parto e teria apresentados sintomas da doença.

Conforme Ministério, o estado de Pernambuco registra o maior número de casos (646), sendo o primeiro a identificar aumento de microcefalia em sua região. O Estado conta com o acompanhamento de equipe do Ministério da Saúde desde o dia 22 de outubro. Em seguida, estão os estados de Paraíba (248), Rio Grande do Norte (79), Sergipe (77), Alagoas (59), Bahia (37), Piauí (36), Ceará (25), Rio de Janeiro (13), Tocantins (12) Maranhão (12), Goiás (2), Distrito Federal (1). 

Do total de casos, foram notificados sete óbitos. Um recém-nascido do Ceará, com diagnóstico de microcefalia e outras malformações congênitas por meio de ultrassonografia, teve resultado positivo para vírus Zika. Outros cinco no Rio Grande do Norte e um no Piauí estão em investigação para definir causa da morte. 

O Ministério da Saúde lançou nova campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti transmissor do Zika vírus para alertar população sobre importância da prevenção e combate ao mosquito, que também é transmissor da dengue e chikungunya.