19 de maio de 2024
Campo Grande 19ºC

ENTRETENIMENTO

Novo documentário sobre quem foi Castor de Andrade, o maior bicheiro do Brasil

Globo produz documentário sobre a história do maior bicheiro da história do Brasil; Confira quem foi Castor de Andrade e como teve início o jogo do bicho

A- A+

O jogo do bicho já é parte da cultura do Brasil, modalidade centenária, repassada de geração para geração e que, mesmo sendo ilegal, jamais deixou de ser praticada. Inclusive, existe a expectativa de uma legalização em um futuro próximo.

O jogo do bicho tem muita história e o maior bicheiro do país, Castor Andrade, ganhou um documentário para ilustrar essa trajetória. A série "Doutor Castor" conta com quatro episódios.

Na produção, é possível conhecer a história de um dos homens mais poderosos do Rio de Janeiro nos anos 80, não apenas por seu envolvimento no jogo do bicho, mas também no futebol, no samba, na política e até mesmo em situações envolvendo alguns crimes.

A série é será produzida e transmitida pela Globoplay, plataforma de streaming da Rede Globo. Para assistir a série "Doutor Castor" é necessário ser assinante do serviço de streaming.

QUEM FOI CASTOR DE ANDRADE?

Castor Gonçalves de Andrade e Silva nasceu em 12 de fevereiro de 1926, no Rio de Janeiro. Ele se tornou um dos bicheiros mais famosos do país, mas também se envolvia com outros negócios ilícitos, como, por exemplo, o tráfico de drogas.

Em seu cartel, diversos policiais, servidores públicos, políticos e até mesmo juízes trabalhavam sob sua ordem.

Na década de 80, Castro de Andrade chegou a ser listado como o segundo homem mais rico do país. Além disso, também foi um cartola bem presente no futebol, se tornando o "dono do Bangu", tradicional equipe carioca.

Ele era o principal patrocinador do clube e ficou famoso por situações envolvendo agressões a juízes durante os jogos.

No Carnaval, Castor de Andrade foi o patrono da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel, além de contribuir para a fundação de uma Liga Independente para comandar o Carnaval do Rio de Janeiro.

Entre polêmicas e prisões, Castor chegou a ser condenado a seis anos de prisão, mas foi solto com menos de um ano. Em abril de 1997 o bicheiro faleceu, mas mesmo assim seguiu com polêmicas, já que sua herança desencadeou brigas e culminou no assassinato do seu filho, em 1998.

A HISTÓRIA DO JOGO DO BICHO E SUA SITUAÇÃO ATUAL

O jogo do bicho foi criado em 1892, pelo barão João Batista Viana Drummond, que era fundador de um Zoológico do Rio de Janeiro, em Vila Isabel, e precisava movimentar o local.

Dessa forma, inventou uma espécie de sorteio com a imagem dos bichos nos ingressos para visitantes, resultando em premiações.

Zoológico do Rio de Janeiro | Fonte: zoomviewerZoológico do Rio de Janeiro | Fonte: zoomviewer

A prática deu certo e trouxe mais visitantes para o local. Porém, o jogo se tornou uma febre e passou a ser copiado, recebendo modificações na sua forma. A mais comum e que segue até os dias de hoje é com números, associando-os aos animais.

Porém, a prática é considera um jogo de azar, portanto, é ilegal no país. Mesmo assim, jamais deixou de ser utilizada, e uma curiosidade é que os bicheiros utilizam a loteria federal para os sorteios.

Após os concursos, são definidos os ganhadores, que elaboram apostas em animais, pelos números, mas com diversas possibilidades e combinações. Quanto mais difícil for e maior o valor investido, a possibilidade de premiação fica melhor.

Como a ilegalidade não acabou com o jogo, muito se discute sobre uma legalização. Com a regulamentação, o Governo Federal passaria a arrecadar impostos, podendo repassar a verba para programas governamentais, investindo na saúde, educação e muito mais.

Porém, apesar de contar com diversos apoiadores, ainda existem muitas pessoas contra, o que torna a situação indefinida na Câmara dos Deputados e no Senado. Sendo assim, resta aguardar pelos próximos capítulos, torcendo para um desfecho positivo o mais breve possível.