27 de setembro de 2021
Campo Grande 34º 22º

COMPORTAMENTO

O que significa Sugar Daddy e como ter um pode mudar sua vida

A- A+

Entenda tudo sobre relacionamentos sugar e como milhares de mulheres ao redor do mundo têm conquistado uma vida estável financeiramente com isso.

O GLAMBU INVENTOU ESSE TERMO?

O termo foi diversas vezes usado em comerciais de TV e internet pelo Glambu, app de relacionamentos sugar, representando um Sugar Daddy como um homem mais velho que ajuda uma estudante universitária pagando sua faculdade. Isso levou muitos a acreditarem que foi a empresa que cunhou o termo. Porém, esse não é o caso, a expressão é mais ampla, e muito mais antiga que smartphones e até mesmo a internet!

O termo Sugar Daddy (“papai de açúcar”), originada da língua inglesa há mais de 110 anos, significa na prática um homem mais velho e bem-sucedido, que está disposto gastar seu dinheiro ajudando mulheres mais jovens e atraentes em troca de companhia. A mulher que tem um Sugar Daddy é chamada de Sugar Baby, e pode ter dos mais variados benefícios ao seu lado.

COMO FUNCIONA O RELACIONAMENTO?

É simples, relacionamentos sugar se baseiam no benefício mútuo. Uma Sugar Baby ganha vantagens financeiras, profissionais e sociais, enquanto um Sugar Daddy ganha sua valiosa companhia. Se houver química nos primeiros contatos, é normal que ambas as partes acertem as condições do relacionamento logo no começo. Essas condições podem ser sobre assuntos financeiros, como o valor de uma possível mesada, ou sobre se a relação incluirá envolvimento romântico/sexual ou não. Uma Sugar Baby na maioria das vezes procura segurança e estabilidade nesse tipo de relacionamento.

O PERFIL DOS SUGAR DADDIES

Segundo uma pesquisa feita pelo Glambu, a idade média de um Sugar Daddy é de 42 anos. São geralmente empresários talentosos que venceram no ramo dos negócios e têm uma fortuna média de 1.2 milhão de reais. Muitos são executivos de alto-escalão de grandes empresas ou até mesmo investidores em ações da bolsa. Veja os gráficos abaixo:

A pesquisa também levanta que muitos homens que decidem se tornar Sugar Daddies tomam tal decisão por motivos como falta de tempo devido à altíssimas horas semanais de trabalho. Isso faz com que eles procurem relacionamentos não convencionais, que não tomem tanto tempo de sua rotina.

O QUE PODE GANHAR UMA SUGAR BABY?

Sugar Babies conseguem inúmeras vantagens, que variam de relacionamento para relacionamento. Podem ter seus custos pessoais como contas e dívidas pagos, ganham presentes caros como roupas de grife, jóias e em alguns casos, até mesmo carros e casas! Porém não acaba por aí, pois as vantagens não se limitam apenas à bens financeiros. Os "Papais Açucarados" também podem dar aquele upgrade na vida profissional de uma Sugar Baby, como apresentá-la à pessoas importantes e influentes.

Joana, uma entrevistada, tem 24 anos e revelou que conheceu seu Sugar Daddy há menos de um ano no Glambu e ficou surpreendida com o quanto cresceu profissionalmente graças à seu parceiro açucarado.

Joana: -"Eu tinha acabado de me formar em Direito quando conheci ele. Nossa conexão foi incrível desde o primeiro momento e quando eu mencionei que tinha acabado de me formar e estava procurando algum lugar pra começar, ele imediatamente disse que iria me apresentar para um grande amigo dele, que tinha uma firma enorme de advocacia. Passou cerca de um mês do nossso primeiro encontro e eu já tinha meu primeiro cliente. Hoje vivo disso e tenho tanta gratidão pelo que ele fez por mim.”

Muitas Sugar Babies aproveitam as oportunidades oferecidas pelos Daddies e investem em sí mesmas para montar uma estrutura financeira e profissional estável pro resto da vida. Algumas até continuam indefinidamente com a relação, várias vezes acabando até em casamento.

COMO CONSEGUIR UM SUGAR DADDY?

Com o avanço da internet, surgiram incontáveis sites e aplicativos para aqueles que procuram relacionamentos açucarados. O Glambu, por exemplo, é um que vem fazendo sucesso entre os internautas. No início desse ano, a empresa lançou diversos comerciais por toda a América Latina e gerou polêmica com grupos religiosos e movimentos feministas, sendo acusada de incentivar mulheres a serem dependentes.

A empresa rebate as acusações dizendo que defende a valorização da mulher e que incentiva os homens a tratarem-as com cavalheirismo e prioridade.

Porta-voz do Glambu: "O quão absurdo é isso? Nós encorajamos homens a comprar flores e outros presentes para suas namoradas enquanto outros aplicativos de encontros pregam a divisão de contas e igualdade. Além de assistência financeira, esse estilo de relacionamento pode abrir diversas portas para uma mulher, sociais e profissionais. Agora, qual é o benefício que uma mulher tem em abrir a porta por sí mesma ou pagar sua conta de luz? Eu sinceramente acho que nós somos o único app que realmente valoriza as mulheres. E não se engane, as mulheres estão sofrendo muito com todo esse feminismo exacerbado e mentalidade de divisão de contas, tanto que hoje em dia elas têm que trabalhar o dobro do que os homens trabalham.

Ao mesmo tempo, a organização feminista "Mente Livre" escreveu uma nota sobre a cultura sugar:

"Essas mulheres deveriam aprender como trabalhar e tomar conta de sí mesmas para conquistar sua independência. É fácil achar um trabalho se você realmente correr atrás. O grande problema é que a cultura patriarcal dominante no Brasil e no mundo manipula as mulheres e as fazem se sentirem fracas, então acham que precisam da proteção masculina. Isso não é verdade, nós conseguimos lutar por nós mesmas, sem a ajuda de homens. Compactuar com esse tipo de prática reforça a cultura machista de que uma mulher não consegue se virar sozinha, chega disso."