24 de janeiro de 2021
Campo Grande 29º 22º

Associação criminosa

Presa por associação criminosa é libertada em audiência de custódia e polícia procura marido dela

Marta Doralice Vieira Canhete, 24, presa na noite de terça-feira (6/11) em Dourados por associação criminosa foi colocada em liberdade na tarde desta quarta, após passar pela audiência de custódia. Ela é mulher de Adriano Aparecido Souza Plácido, 35, que se encontra foragido. 

Os dois davam suporte a um adolescente de 14 anos e Rener Pimentel, 21, que roubaram duas motos no município. Rener possui sete mandados de prisão expedidos contra ele, todos por assalto. 

Tanto o menor, quanto a mulher acabaram detidos por policiais militares. Já os outros dois são procurados. 

O caso

Segundo a polícia, por volta de 17h30, mulher de 45 anos seguia numa Honda Biz preta pela rua Isaura Alves do Amaral, no Altos do Indaiá, quando acabou surpreendida por dois homens em outra moto. 
Armados, exigiram que entregasse o veículo, fugindo em seguida. 

Horas depois, às 21h30, motoboy trafegava numa Honda XRE preta pela avenida Marcelino Pires, quando foi fechado e teve a moto roubada pelos assaltantes no cruzamento com a rua Eulália Pires. 

Acionada, a Polícia Militar realizava rondas pela Vila Cachoeirinha e avistou os suspeitos transitando pela região. Houve tentativa de abordagem e ambos fugiram. Na perseguição, equipe da Força Tática conseguiu interceptar o menor pilotando a Biz. 

Outros setores da PM foram acionados para dar suporte na ação e encontraram, refazendo o caminho da perseguição, a pistola .40 usada pela dupla para cometer os assaltos. A arma foi tomada do segurança do senador eleito Nelsinho Trad (PTB), durante tentativa de roubo no dia 28 de setembro, em Dourados.

Em diligências, os policiais descobriram que a Honda XRE estava escondida num terreno baldio no Jardim Rasslem, próximo da avenida Hayel Bon Faker e que um VW Saveiro aguardava o menor no Trevo da Bandeira, para dar suporte a ação. 

Os militares se deslocaram até a região e avistaram o veículo com duas pessoas. Ao perceber a abordagem, o motorista – que seria Adriano -, fugiu pela contramão e adentrou na BR-463. 

Nova perseguição ocorreu e próximo a um motel, os ocupantes do carro o abandonaram, fugindo a pé. Além de Adriano, estava no veículo Rener, que participou dos roubos e conduzia a XRE. 

Ainda dando continuidade nas investigações, a PM chegou a Marta. Ela foi presa na casa dela, na rua Altamira, no Jóquei Clube. 

Segundo a polícia, a mulher e Adriano são responsáveis em receber e dar suporte aos comparsas.