26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 22º

Bolsas

Programa estudantil abrirá 500 novas vagas em MS

A governadora em exercício Rose Modesto (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (28) que o Programa Vale Universidade, do Governo de Mato Grosso do Sul vai disponibilizar 500 novas vagas em 2016. A iniciativa auxilia alunos de baixa renda a ingressar no ensino superior, por meio de bolsas de estudo.

 O governo do Estado paga até 70% do valor da mensalidade na instituição conveniada (tendo como limite máximo mensal o valor de um salário mínimo), e a universidade oferece dedução de mais 20%, totalizando 90% de incentivo. O aluno contribui com apenas 10% do valor do curso. Se o acadêmico for de universidade pública, ele ganha uma bolsa em dinheiro – o valor é calculado como se o governo tivesse que pagar uma universidade particular pelo curso.Segundo o governo estadual,nas universidade públicas, o valor é calculado de acordo com o curso e repassado direto na conta do estudante. “O Governo não abre mão de que esse programa seja utilizado por pessoas que precisam e que esteja dentro do perfil”, di Rose Modesto.

De acordo com a governadora em exercício, os estudantes interessados devem se inscrever no site da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Assistência Social (Sedhast) entre 1º de fevereiro e 1º de março. Depois de pré-selecionado pelo sistema, o candidato recebe visitas de assistentes sociais e psicólogos para confirmar a situação social e ganhar uma bolsa.

Ao receber o Vale Universidade, o aluno contribui com apenas 10% do valor do curso. Se o acadêmico for de universidade pública, ele ganha uma bolsa em dinheiro – o valor é calculado como se o governo tivesse que pagar uma universidade particular pelo curso. É bom para o acadêmico, mas é melhor ainda para Mato Grosso do Sul, que está investindo em profissionais que daqui a pouco estarão em varias áreas do mercado de trabalho do Estado”, afirma Rose.

Quem pode

Para participar do programa, o acadêmico precisa comprovar renda individual igual ou inferior a R$ 1.448 mil e renda familiar mensal de até R$ 2.896 mil, bem como estar matriculado em curso presencial de bacharelado ou licenciatura autorizado pelo Ministério da Educação (MEC), mantido por instituição de ensino superior pública ou privada, sediada em Mato Grosso do Sul e conveniada ao Programa .

Conforme o governo do Estado, o estudante não pode possuir diploma em outro curso superior; deve morar no Estado há mais de dois anos; não ser beneficiado por qualquer outro tipo de auxílio financeiro com a mesma finalidade do Vale Universidade; não ter registro de reprovação de qualquer disciplina na data de inscrição e convocação e não possuir, simultaneamente, outro membro da família beneficiado neste Programa.

Os estudantes classificados realizam estágio com carga horária de até 20 horas semanais, compatíveis com o horário escolar, nas instituições indicadas pela etaria. A duração do estágio será de seis meses, com a possibilidade de renovação do contrato, desde que não ultrapasse o término do curso.