22 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 20º

ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Sob acusações de estupro, presidente renuncia cargo no Conselho de Saúde em MS

Menos de 24h após a reportagem ir ao ar, o caso que vinha sendo pouco comentado na imprensa gerou a saída do suspeito

Leia também

• Presidente do Conselho de Saúde é suspeito de estuprar afilhada e outras duas meninas em MS

O professor de geografia Florêncio Garcia Escobar, de 55 anos, renunciou à presidência do Conselho Estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul, nesta 3ª-feira (12.jan.21) após meninas fazerem denúncias contra ele na Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) de Aquidauana, no interior de Mato Grosso do Sul, o acusando de estupro. As investigações seguem sob sigilo de Justiça, mas o caso foi denunciado pela liderança feminina de Aquidauana aqui no MS Notícias. Menos de 24h após a reportagem ir ao ar, o caso que vinha sendo pouco comentado na imprensa gerou a saída do suspeito da presidência do Conselho, responsável, entre outras coisas, por criar políticas de enfrentamento à violência contra a mulher.  

Uma afilhada, a irmã dela e uma mulher de 38 anos denunciaram o professor por estupro, em todas as ocasiões as vítimas eram menores. (Veja aqui). 

Até o final da tarde de ontem o Conselho não havia se manifestado sobre o caso, apenas tinha aceito o pedido de afastamento feito pelo próprio suspeito, que em carta enviada à entidade apenas disse que estaria se afastando para tratar de "interesses particulares inadiáveis". 

Veja abaixo o termo de renúncia, enviada à Mesa Diretora do Conselho Estadual de Saúde de MS, datada como tendo sido concebida em 8 de janeiro de 2021: