25 de maio de 2024
Campo Grande 13ºC

MIMO | RELIGIÃO

Brasileira entrega 'cachacinha' para o Papa Francisco

Episódio ocorreu após brincadeira do pontífice sobre a bebida e Brasil; "É muita cachaça e pouca oração"

A- A+

Em 2021, o Papa declarou, em clima de descontração, que os brasileiros não tínham salvação: “É muita cachaça e pouca oração”.  

O 'troco' veio agora, quase um ano depois, a brasileira Cristina Chaim, de 32 anos, católica e participante assídua do grupo Jovens de Nossa Senhora, presenteou o Papa com uma cachaça mineira com o rótulo da marca fictícia 'Muita Oração – Pouca Cachaça' e arrancou risadas do líder religioso.  

Uma audiência do grupo, que era esperada desde 2018, aconteceu no Vaticano, no início de agosto. Entre os 180 jovens presentes, muitos levaram mimos ao Papa – como crucifixos, terços e imagens. “Mas desde a declaração do pontífice, sabia que tinha de levar-lhe uma pinguinha. Levei na mala uma garrafa de 200 ml de cachaça mineira com o rótulo da marca fictícia Muita Oração – Pouca Cachaça e um cartão com a mesma frase e a bandeira do Brasil”, contou Cris, ao Estadão.  

A expectativa para a audiência era alta: o Vaticano não explicou os protocolos e Cristina não sabia se teria contato com o Papa. “Dormi super mal na noite anterior e no caminho lembrei que teria de passar pela revista, em que não era permitido entrar com líquidos ou vidro”. Na fila, um membro do grupo puxou uma Ave Maria para Nossa Senhora Aparecida, para que a “piada” desse certo. “Na hora do raio X, os carabinieri deixaram passar.”

Ao final da audiência, o Papa se prontificou a cumprimentar todos pessoalmente. “Na minha vez, tremia demais, deu dor de barriga. Me aproximei, mostrei o cartão e a garrafa. Ele deu uma larga risada, jogando a cabeça para trás”.

Segundo Cris, Francisco disse: “Muito obrigado, que Deus abençoe o Brasil”.