19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

APOIO EUA| MANAUS

Embaixada estadunidense anuncia ajuda para enfrentar crise no Brasil

União de entidades já arrecadou R$ 300 mil em doações diretas e forneceu equipamentos de proteção para trabalhadores da saúde

Na noite de ontem (5ª feira, 28.jan.2021) a Embaixada dos EUA no Brasil anunciou uma doação do governo americano para ajudar o enfrentamento da crise sanitária em Manaus, segundo informações da Folhapress.

O apoio vem através da Agência de Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês), que uniu-se ao Grupo +Unidos, à Plataforma Parceiros pela Amazônia e à UNA+ para formar a iniciativa Juntos pelo Amazonas, que já arrecadou R$ 300 mil em doações diretas e forneceu equipamentos de proteção para trabalhadores da área da saúde do estado no Norte do país.

Informações revelam ainda que o programa doou R $1,6 milhão para o Unidos contra a Covid-19, da Fiocruz. O anúncio veio através de publicação no twitter, dizendo: "o valor será empregado na construção de usinas de produção de oxigênio para apoiar os hospitais públicos a região".

Há nove dias um comboio de cinco caminhões, mandados pelo governo venezuelano, transportando 107 mil m³ de oxigênio chegou a Manaus. Por acordo firmado com o governador Wilson Lima (PSC-AM), novas remessas ainda estão previstas para chegar. Vale lembrar que, em maio de 2020, mais de cinco milhões de venezuelanos saíram de seu país quando este entrou em colapso.  

Muitos caminharam até a fronteira com o Brasil, na cidade de Pacaraima, em Roraima. Hoje vivem em abrigos, montados com a ajuda da ONU e prefeitura local, em imensas barracas de lona branca, que garantem o sono e a segurança.

No Brasil,  vários pacientes morrem asfixiados em Manaus, enquanto Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, admitiu que soube da possibilidade de falta de oxigênio no Amazonas no dia 8 de janeiro, uma semana antes do dia mais grave de mortes por asfixia em leitos do estado. A Procuradoria-Geral da República pediu para o ministro explicar por que não agiu para garantir o fornecimento de oxigênio.

Todd Chapman é o embaixador dos Estados Unidos da América no Brasil e, na semana passada (21.jan) publicou uma nota oficial no site da embaixada anunciando o "forte empenho" para ajudar o povo brasileiro. "Durante a deliberação do governo dos EUA, do Brasil e do estado do Amazonas sobre as possibilidades de apoio aéreo, o governo brasileiro encontrou maneiras mais aceleradas de resolver as necessidades imediatas do estado e continuará seus esforços para explorar outras opções para o transporte de oxigênio. Os EUA continuam a fomentar conversas regulares com o governo federal sobre a situação em Manaus", afirmou em nota.