05 de maro de 2021
Campo Grande 28º 21º

Mulher usa Super Bonder para 'fingir virgindade'

Uma mulher de 22 anos moradora na zona sul do Rio de Janeiro (RJ) foi atendida ás pressas no plantão de um hospital da mesma região com a vagina colada por cola Super Bonder. A jovem foi atendida pelos médicos da emergência que descolaram a região, que ficou bastante machucada, chegando a perder parte da pele da região, conforme afirmaram os profissionais do plantão.

Durante a relação sexual da jovem com o seu noivo, ele não conseguiu consumar o ato, e ficou preocupado com a situação, pois o órgão da mulher estava completamente fechado, “eu achei que ela tivesse algum tipo de problema”, disse o rapaz. Mas a situação foi revelada por ela própria no momento em que foi no banheiro e percebeu que não conseguia urinar.

O caso é curioso, segundo a jovem, ela não queria que o noivo descobrisse que ela não era mais virgem, então teve a ideia de colar a vagina com a cola. “colei com Super Bonder” disse ela.

Essa atitude é considerada no mínimo irresponsável, pois o que leva uma jovem de 22 anos chegar ao ponto de correr o risco de deformação ou contrair uma doença grave, somente para não ter a intimidade revelada? Será que mesmo no século XXI, com a sexualidade sem tabus e com orientações nos quatro cantos do mundo ainda existem pessoas que discriminam o sexo antes do casamento? E se isso acontece, é por motivo religioso, vergonha ou famílias rigorosas com o sistema de criação?

Essas são somente perguntas que não serão respondidas, porém nos faria entender, ou melhor, compreender esse caso que para muitas pessoas é motivo de deboche, mas levamos em conta que, a jovem estava no ápice do seu desespero, ou com um medo incontrolável de ser descoberta, ao invés de julgá-la a sociedade deveria abrir os olhos e ouvidos para casos como esse, pois os suicídios acontecem pelo mesmo motivo, medo, preconceito e falta de atenção.