12 de junho de 2024
Campo Grande 23ºC

Agravo é julgado hoje e Bernal pode retornar ao comando da Capital

A- A+

Está previsto para às 14h de hoje o julgamento do agravo de instrumento proposto pela Câmara Municipal de Campo Grande contra a decisão do juiz David de Oliveira Gomes Filho, que devolveu o mandato ao prefeito cassado  Alcides Bernal (PP), no dia 15 de maio. Bernal teve seu mandato cassado no dia 12 de março deste ano.

O ex-prefeito confirmou que não irá acompanhar a decisão no Tribunal de Justiça, e que cumprirá com seus compromissos normalmente, mas deixou claro que, caso o julgamento seja “jurídico e não político”, voltará ao Paço Municipal.

“Eu espero que  o Tribunal faça o julgamento jurídico e não político, porque, se for jurídico e defenda o que é moral, legal e de interesse público, não tenho dúvidas que serei reconduzido. Caso for político, aí tenho dúvidas, porque se for político, os políticos vão querer se manter no cargo”, desabafou.

O ex-prefeito sempre deixa claro a sua opinião referente á cassação, dizendo que foi um “golpe político articulado por 23 vereadores de Campo Grande e o atual prefeito, Gilmar Olarte (PP)”, na época, vice de Bernal.

Alcides Bernal pediu também o afastamento do desembargador Sérgio Fernandes Martins do caso, e foi atendido. Conforme explicou, o pedido do afastamento foi para que ele não influenciasse no julgamento, já que Sérgio era filiado  ao PMDB.

“Ele era filiado ao PMDB, sem falar que ocupou diversos cargos com grandes nomes da sigla. Sem falar que ele é uma pessoa que tem relacionamento próximo aos  vereadores do PMDB, como o Mário César e o Paulo Siufi,  Ele foi quem atrasou todo esse processo”, disse.

Mais uma vez, Bernal disse confiar na justiça e na decisão do Tribunal de Justiça. Caso retorne à prefeitura, Gilmar Olarte deixa de ser prefeito de Campo Grande e volta ao cargo de vice.

Tayná Biazus