12 de junho de 2021
Campo Grande 25º 14º

Contra indiferença, moradores da Cidade de Deus bloqueiam rodovia para chamar atenção de Olarte

A- A+

Os moradores da favela Cidade de Deus, localizada na região próxima ao bairro Dom Antonio Barbosa bloquearam na noite de ontem o anel viário da rodovia BR-262, em frente ao lixão. O bloqueio, segundo os moradores, é uma tentativa de chamar a atenção do prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP) e evitar a remoção das famílias da Cidade de Deus para o bairro Noroeste e também para pedir a Olarte o restabelecimento do fornecimento de energia, suspenso ontem novamente depois da retirada dos geradores que estavam no local.

Segundo Cleber de Alencar, que está deste ontem no bloqueio, as famílias que estão no local vão permanecer ali até que Olarte converse com elas para resolver a situação. Além da falta de energia, os moradores protestam contra a ação de prefeitura que pretende removê-los da Cidade de Deus para o bairro Noroeste. "O pessoal do Noroeste não quer a gente lá e se for para criar mais uma favela preferimos ficar aqui", explica Cleber.

Na semana passada, as famílias do Jardim Leon no complexo Noroeste também fizeram protesto contra ida dos moradores da Cidade de Deus para o bairro. Eles alegam que no Noroeste já não há espaço nem condições para os moradores locais, faltam unidades de saúde, escolas, Ceinfs (Centro de Educação infantil) e mais moradores só agravaria situação.

Na tentativa de resolver o problema, os vereadores da Capital criaram uma comissão para intervir junto ao prefeito, mas conseguiram apenas adiar por alguns dias a remoção das famílias e manter por mais alguns dias os geradores na favela.

Com a retirada dos geradores na noite de ontem, a situação se agravou e os moradores entraram novamente em desespero. A favela Cidade de Deus foi criada há cerca de dois anos e abriga hoje 450 famílias. Os moradores pedem ao prefeito que regularize os lotes na região para que eles possam registrar endereço e pagar as taxas de energia. Essa proposta foi entregue a Olarte há quase dois meses, data do primeiro corte de energia feito pela concessionária Energisa. O prefeito, no entanto, não se manifestou até hoje.

Lixo acumulado  Com bloqueio da BR-262, que dá acesso ao aterro sanitário Dom Antonio Barbosa II, local onde todo lixo recolhido na Capital é depositado, os caminhões da Solurb, concessionária que executa serviço de coleta de lixo, estão impedido de descarregar o lixo coletado durante a noite de ontem e madrugada de hoje. O encarregado da Solurb, Gustavo Pitaluga pediu aos moradores que permitissem ao menos a passagem dos caminhões, mas não houve  acordo. O bloqueio só será desfeito com presença de Olarte. Com isso, cerca de 70 caminhões que deveriam hoje fazer coleta nos bairros estão "presos" nos pátios da Solurb e as calçadas da Capital devem permanecer cheias de lixo. Heloísa Lazarini e Leide Laura Meneses