27 de fevereiro de 2024
Campo Grande 31ºC

CAPITAL

Curso de Fitoterapia no Cras Vida Nova orienta sobre propriedades de plantas medicinais

A- A+

Os benefícios e propriedades terapêuticas das plantas medicinais são foco de estudo desde o Antigo Egito. Os médicos da época já tinham os primeiros registros organizados de ervas medicinais e a sua importância na cura de doenças.

Com o passar dos séculos, a Medicina avançou, porém a fitoterapia, que é a técnica que estuda as funções terapêuticas das plantas e vegetais para prevenção e tratamento de doenças nunca perdeu seu espaço, tanto que toda família tem alguém que conhece uma receita de chá, pomada ou algum outro preparo para os mais diversos problemas de saúde.

No entanto, mesmo quando o produto é natural não significa que não apresenta efeitos colaterais, por isso a importância do acompanhamento de um profissional da saúde é fundamental.

Foi com essa proposta de orientação, que o Cras Vida Nova ofereceu, em parceria com o Senar, um curso sobre preparo de plantas medicinais que teve o objetivo de levar aos usuários da unidade, um conhecimento sobre o universo da medicina natural, além de informar sobre as plantas e seus componentes importantes para a fitoterapia.

Ministrado pela bióloga e instrutora Roselea Curi Dolores, a capacitação contemplou 12 usuários que conheceram melhor as propriedades de plantas da região do Cerrado para realizar a manipulação dos compostos. "Enfatizamos os princípios ativos das plantas, a farmacologia e depois partimos para a manipulação, mas enfatizo que, apesar de ser um medicamento natural, não significa que não oferece risco à saúde, por isso é importante administrar a dosagem correta. As plantas podem conter substâncias tóxicas que causam danos à saúde, por isso é preciso saber como as plantas serão utilizadas", alertou.

Segundo a coordenadora do Cras, Adriana Nascimento, cada participante do curso ganhou um kit com cada um dos remédios produzidos, contendo pomada massageadora, xaropes expectorantes, xampu antiqueda e cabelo, pomada para queimaduras e escoriações e até balas de mel, própolis e gengibre.

"Tivemos duas servidoras do Cras que também participaram. A ideia é produzir os produtos para deixar à disposição do público do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos", disse.

Economia

Além de melhorar a qualidade de vida, a produção de compostos fitoterápicos é uma forma de contenção de despesas. Foi com esse objetivo que a dona de casa Amanda Ramos participou do curso. Mãe de três crianças menores de cinco anos, ela disse que espera economizar com a produção de plantas medicinais. "Meus filhos vivem gripados e os xaropes e comprimidos para vermes que aprendemos a fazer vão ajudar muito. É um dinheiro que vou economizar com os remédios tradicionais", afirmou.

No curso, também foram ensinadas técnicas para a produção de pomadas cicatrizantes, tinturas calmantes e sabonetes antialérgicos.

A variedade de plantas utilizadas na manipulação dos compostos é grande. Os usuários aprenderam sobre as propriedades de diversas sementes e plantas como, alecrim, hortelã, terramicina, arruda, erva de Santa Maria, capuchinha e losna, além de jaborandi, confrei, cavalinha e erva-doce, utilizadas na produção dos xampus.

"Esperei muito por esse curso porque já faço produtos caseiros com plantas medicinais e com o certificado dessa capacitação fico tranquila com a venda. Já é uma tradição da minha família essa produção. Gostei muito e quero participar de outros para me aprimorar. Quem organizou o curso está de parabéns porque ajuda muito também em conseguir uma renda extra", ressaltou a dona de casa Maria Aparecida Lima, que já está produzindo os xampus para os diversos tipos de cabelo.

Fonte: Prefeitura de Campo Grande - MS