13 de junho de 2024
Campo Grande 22ºC

Diretora da Emha garante que moradores da favela Cidade de Deus não serão removidos

A- A+

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) que pertence à comissão criada para negociar com a prefeitura e o MPE (Ministério Público Estadual), a proposta de remanejamento das famílias da favela Cidade de Deus em Campo Grande, afirmou ao MS Notícias que o vereador Delei Pinheiro (PSD), que também faz parte da comissão, conversou com a diretora da Emha (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande), Marta Lúcia da Silva Martinez, que se comprometeu em não fazer o remanejamento das famílias por enquanto.

De acordo com a parlamentar, a diretora disse que vai conversar com o prefeito sobre as alternativas apresentadas pela comissão. “O vereador conversou com a Marta pelo telefone e ela falou que por enquanto as famílias não serão remanejadas. Queremos apresentar algumas alternativas para a prefeitura, como por exemplo, sobre a remoção deles para o bairro Noroeste, isso não pode acontecer porque muitos deles trabalham na região onde residem, tem crianças em escolas naquele bairro, queremos propor que eles sejam remanejados para um local próximo dali. Queremos garantir a dignidade dessas pessoas”, explica Luiza.

Além disso, a comissão defende também que a prefeitura disponibilize novamente energia para os moradores, seja por gerador ou através da empresa responsável pela rede de energia na Capital, Energisa.

"Queremos também que os moradores tenham energia, será provisoriamente, mas não podemos deixa-los nessa situação. Queremos ver a possibilidade da prefeitura disponibilizar novamente gerador ou até mesmo fornecer energia através da Energisa. Eles sabem que tudo será provisoriamente”, diz a vereadora.

Luiza destaca que os moradores estão conscientes de que não podem permanecer naquela área e ressalta que a comissão pretende dialogar com o executivo nos próximos dias e com o MPE, para buscar alternativas que não prejudiquem as famílias.

Dany Nascimento