14 de junho de 2024
Campo Grande 31ºC

Empresários denunciam licitação do tipo "carta marcada" na prefeitura da Capital

A- A+

Novas denúncias sobre possíveis irregularidades na Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura Transporte e Habitação) chegaram à redação do site MS Notícias na tarde de hoje.

Segundo empresários donos de empreiteiras que prestam serviços de cascalhamento de vias urbanas, a licitação n o34/2014 que acontecerá sexta-feira, dia oito, pode ser do tipo "carta marcada". Indignados com a ação do secretário da infraestrutura, Valtemir Brito, o Caco, os empresários procuraram a redação do MS Notícias para expor denúncias sobre suspeitas de irregularidade.

Os empresários que fizeram a denúncia acreditam que o secretário pode ter recebido a orientação do prefeito Gilmar Olarte (PP) para entrar em contato com os empreiteiros na tentativa de persuadi-los a não participar do certame, pois já havia, supostamente, sido acordado entre o prefeito, Caco e as empreiteiras Selco Engenharia Ltda e Juha Engenharia Ltda que elas podem ser as vencedoras da licitação.

Essas empreiteiras são de propriedade do empresário Abimael Lossavero, que presta serviço para prefeitura de Campo Grande através de diversas empresas como Selco, a Gradual e JW Serviços e Construções, todas atuam na área de limpeza de vias públicas e revestimento. Com pouco mais de dez minutos da publicação da matéria o MS Notícias recebeu novas denúncias de empresários que afirmaram ter conhecimento de que a JW teve sua razão social modificada para Diferencial Engenharia para poder, eventualmente, participar do certame.

A suspeita dos denunciantes, é que o possível favorecimento possa ter sido uma alternativa encontrada pelo prefeito Gilmar Olarte para "retribuir" os favores de Abimael. Segundo acreditam os empresários que fizeram a denúncia, Abimael pode ser um dos envolvidos no suposto esquema de compra de votos que teria culminado na cassação do ex-prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP). A reportagem entrou em contato com Abimael, que não atendeu nem retornou as ligações, e posteriormente teve seu celular desligado.

IMG-20150107-WA0005

O secretário de infraestrutura, Valtemir Brito foi informado sobre o caso, mas se recusou a conceder entrevista à equipe do MS Notícias. Primeiramente, Caco havia informado via assessoria que conversaria com reportagem por telefone, chegou a agendar horário, mas no momento da ligação, a reportagem foi informada que ele estava em reunião. Já a assessoria do prefeito também informou que Olarte não falaria sobre o caso.

O único a falar foi o secretário de governo Rodrigo Pimentel, que disse desconhecer as denúncias e as considerou uma possível tentativa de determinados empresários de justificar futura perda da licitação ou descredenciamento caso não tenham condições exigidas para participar do certame. "Acho que isso não procede, como não sabemos de onde veio essa denúncia, acho que pode ter sido de pessoas que já sabem que não terão condições de participar e agora tentam prejudicar licitação", disse.

A licitação nº 034/2014 prevê contratação de empresa para efetuar cascalhamento em cinco regiões da Capital. A licitação é do tipo "menor preço por lote". A Seintrha dividiu as regiões em três lotes são eles:

Lote 1 - Bairro Nova Campo Grande

Lote 2 - Jardim Columbia, Jardim Anache e Conjunto Residencial José Tavares

Lote 3 - Moreninhas

*Matéria editada às 17h1 para acréscimo de informações

Redação