18 de junho de 2021
Campo Grande 27º 15º

Greve continua e professores fazem ‘vaquinha’ para pagar multa de liminar

A- A+

Foi decidido agora pouco na ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais em Educação Pública), pelos professores que a grave deve continuar. Por 212 votos a 184 os professores em sua maioria decidiram que não há previsão de retorno às salas de aula até que se cumpra a lei que garante a integralização do piso salaria. Os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) também  anunciaram uma 'vaquinha' para pagar multa diária de R$ 25 mil por descumprirem decisão da Justiça que mandou 80% da categoria voltar às salas de aula. Geraldo Gonçalves, presidente da ACP disse que vai mobilizar uma campanha para pagar a multa de descumprimento da liminar, caso o sindicato for multado. Ao todo, 396 professores participaram da votação na assembleia desta sexta. O resultado foi apertado, mas os professores ainda decidiram manter a grave. A ACP diz que a greve é legal e que a vai entrar com recurso para recorrer da decisão. Se for considerado que 20% dos 8.565 professores que a Reme tem, e se esses apoiarem o movimento, os professores terão de gastar em torno de R$ 15 por dia para bancar o 'custo judicial diário da greve'. Ontem foi feita uma nova contagem do número de escolas estão em greve e o levantamento apontou que 66% das escolas municipais estão em greve. A ACP agendou uma nova assembleia para segunda-feira e na terça-feira devem seguir para a Câmara Municipal para pressionar os vereadores. Leide Laura Meneses