21 de outubro de 2020
Campo Grande 29º 21º

Inscrições para o Fmic e Fomteatro seguem abertas até o dia 30 de junho

Os produtores culturais poderão se inscrever até o dia 30 de junho para captar recursos dos fundos municipais de incentivo a cultura, que neste ano tem incremento de 137% no valor. Este aumento é reflexo da lei aprovada em dezembro de 2013, que destina 1% do orçamento da Prefeitura às ações culturais. A Fundação Municipal de Cultura publicou dia 21 de maio, no Diário Oficial, a prorrogação dos editais de inscrições para o Fundo Municipal de Incentivo à Cultura (Fmic), no valor de R$ 3,2 milhões e do Programa Municipal de Fomento ao Teatro (Fomteatro), no valor de R$ 800 mil, totalizando R$ 4 milhões. No ano passado foram destinados aos dois fundos R$ 1,6 milhão. Os projetos aprovados para a fase de entrega da documentação obrigatória serão divulgados no dia 22 de agosto e o resultado final sairá no dia 15 de setembro. Os recursos do Fmic serão aplicados em onze categorias de projetos: artes cênicas, visuais, audiovisuais, artesanato, folclórica e manifestações da cultura popular, literatura, música, patrimônio cultural, biblioteca, publicações e trabalhos referentes a história de Campo Grande e cursos de formação, especialização e aperfeiçoamento para profissionais da cultura. Já os recursos do Fomteatro serão distribuídos da seguinte maneira: 12,5%, que totaliza R$ 100.000 mil para atender projetos de formação, capacitação/reciclagem dos atuantes na área teatral; 22,5%, que totaliza R$ 180.000 mil para projetos de criação e produção de montagens teatrais; 20%, que totaliza R$ 160.000 mil para projetos de Circulação e/ou Temporadas de espetáculos no município; 37,5%, que totaliza R$ 300.000 mil para manutenção de atividades teatrais de grupos e espaços de Campo Grande; 2,5%, que totaliza R$ 20.000 mil para projetos de memória, registro e publicação na área teatral; e 5%, que totaliza R$ 40.000,00 para pagamento de pareceristas, na análise de aprovação de mérito dos projetos. De acordo com a presidente da Fundac, Juliana Zorzo, este investimento é estratégico porque contempla os produtores culturais e o público, que tem acesso a diferentes vertentes culturais. Ela acredita que com esse aumento de recursos será possível ampliar a quantidade de projetos contemplados. Em 2013 foram 37 projetos beneficiados com recursos do FMIC e 13 do Fomteatro. O presidente do Fórum Municipal de Cultural, Vitor Samúdio, acredita que o aumento de recurso proporcionará um aumento significativo na produção cultural de Campo Grande. “Nós esperamos que o número de projetos inscritos cresça com a mesma proporção do recurso”, reflete. Com o dinheiro repassado, os grupos podem realizar diversas ações, desde a montagem de um projeto, organização de um evento, manutenção do grupo, entre outras. “Ter um projeto aprovado nos permite colocar nossas ideias em prática”, salienta Samúdio, integrante do Mercado Cênico, que obteve recurso do Fomteatro ano passado.

Dany Nascimento com Assessoria