15 de junho de 2021
Campo Grande 28º 15º

Mesmo passando por crise na Câmara, Olarte avalia como positivo sua relação com vereadores

A- A+

Nas últimas semanas, projetos como reajuste do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), reajuste da tarifa de ônibus e o fato de Olarte não pagar os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) que podem entrar em greve a partir de amanhã, tem colocado o prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP) em maus lençóis com os vereadores da Câmara Municipal da Capital. Mas, mesmo assim, o prefeito conversou com a reportagem do MS Notícias durante agenda pública na tarde de hoje, e afirmou que sua relação com a Casa de Leis é, em sua avaliação, positiva.

Gilmar Olarte contou para o MS Notícias que o vereador e deputado federal eleito, Zeca do PT foi hoje em seu gabinete o que prova que sua relação com os vereadores está boa. “Ninguém é obrigado a ficar na base do prefeito lá na Câmara Municipal, fica quem que”, desabafou o Olarte.

Outra revelação feita durante conversa com a reportagem do MS Notícias foi Gilmar Olarte conversou com o vereador Cazuza (PP) onde ficou confirmado que o professor Cezar Afonso irá assumir a presidência do PP nas próximas semanas.

IPTU

Aproveitando a oportunidade, a reportagem do MS Notícias quis saber do prefeito se os projetos de reajuste de 15% para o IPTU e aumentar a tarifa de ônibus não seriam projetos impopulares, Gilmar Olarte explicou que não pode ser pensado assim.

“Ninguém fala que ficamos dois anos sem correção monetária e três anos sem reajustes. Imóveis que foram adquiridos por R$ 1001 mil estão sendo vendidos hoje por R$ 9 mil. Como teremos recursos desse jeito para educação e cascalhamento, por exemplo. Vamos trabalhar com o que for possível. Tudo será discutido e vamos trabalhar sem hipocrisia. Pouco recurso pouco investimento”, explica o prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP).

Karla Machado e Dany Nascimento