22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Moradores do Nova Lima reclamam de falta de asfalto, buracos e violência

A- A+

Os moradores do bairro Nova Lima falaram com a reportagem do MS Notícias e contaram que a vida no bairro é difícil pela falta de infraestrutura que existe no local. Ruas sem asfalto, que ficam quase intransitáveis, falta de Ceinfs, a segurança não existe, área de lazer também não, e também tráfico de drogas.

Segundo dona Francisca Leôncio, dona de casa, falta asfalto no bairro, pois somente as linhas de ônibus são asfaltadas. Também disse que existe muito lixo nas ruas, pois os moradores jogam objetos, lixo orgânico e móveis que não utilizam mais nas ruas, sem qualquer preocupação.

“Existe muitos terrenos baldios, onde os moradores jogam lixo e também muito mato, isso pode estar contribuindo para a proliferação do mosquito da dengue. A prefeitura tem que dar uma olhada no nosso bairro que está esquecido pelo poder público”, afirmou a moradora.

Francisca, que mora há mais ou menos um ano e meio no local, porém sempre morou nas imediações, afirma que o asfalto também seria importante para o bairro, pois a prefeitura não cascalha a rua faz um bom tempo e os buracos tomam conta das ruas.

Alberto Soares, de 34 anos diz que mora no bairro há oito anos e há pelo menos dois anos as ruas não são cascalhadas. “Os buracos da rua nós que tampamos, porque se for esperar a prefeitura vai ficar cada vez maior”, disse,

O morador também reclama de dos terrenos baldios que não são limpos nem pelos proprietários nem pela prefeitura. “O bairro está esquecido, os terrenos baldios nós também temos que limpar por não dar o bicho da dengue, escorpião, baratas e outros insetos”, afirmou.

Duas moradoras que não quiseram se identificar, com medo de represálias, falaram que a violência no bairro é grande e o tráfico de drogas contribui para isso, porque as drogas são vendidas a qualquer hora do dia e os usuários fazem de tudo para conseguir comprar, fazendo assaltos e furtos.

“Existe muito assalto, roubo e tráfico de drogas. Aqui nessa região o que precisa é de segurança, pois os traficantes e bandidos agem a qualquer hora do dia. Vendem desde cigarro do Paraguai a drogas ilícitas também e nós ficamos sem segurança nenhuma”, reclamou.

 Leide Laura Meneses