24 de junho de 2021
Campo Grande 31º 19º

Para Bernal, troca de comando do PP na Capital é conversa sem nexo de Olarte

A- A+

Para o ex-prefeito de Campo Grande e presidente regional do Partido Progressista, Alcides Bernal, o fato de Gilmar Olarte afirmar, mais uma vez, que a presidência da sigla irá mudar, não passa de uma conversa sem nexo. “Desde o dia em que fui afastado da prefeitura, ele diz que o o comando do PP irá mudar. Ele da datas e usa esse artifício para gerar clima de desgaste, incomodar, ele está usando a imprensa para aparecer”, disse Bernal. Para o ex-prefeito, esse assunto continuará em pauta por muitos dias, já que a desculpa de Olarte, por nada ter sido concretizado nesse encontro entre ele e o presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, é o de que, o presidente nacional deixou para concluir a documentação após sua viagem. Bernal confia que o partido não terá novo presidente regional, muito menos se o nome cogitado for do próprio Olarte. “Como o Ciro vai entregar a direção para alguém que não tem voto? Para chegar a prefeitura eu fiz muitos votos, ele só contou com 23 votos para ser prefeito, ele não fez nada para fortalecer PP”. Além disso, o presidente regional garantiu que na campanha eleitoral deste ano, Olarte, por diversas vezes citou o nome de Ciro e do então candidato ao governo do Estado, Delcídio do Amaral (PP), no envolvimento de ambos no caso da Petrobrás. Com relação ao nome de Cézar Afonso, Bernal foi curto em sua resposta. “Quem é ele na ordem do dia? Qual a representatividade? Quantos votos já teve? De onde vem? Qual o histórico dele? Ele é somente o líder do Olarte pelo jeito”. Tayná Biazus