28 de fevereiro de 2024
Campo Grande 23ºC

CAPITAL

Prefeitura realiza mutirão de combate à Dengue na região do Tarsila do Amaral

A- A+

Neste sábado, dia 09 de dezembro, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), realiza mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya na região do Bairro Tarsila do Amaral.

Conforme o cronograma da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV), a concentração terá início por volta das 8h no Centro Cultural Água Bonita e o trabalho se estenderá até às 13h pela região. Ao todo, cerca de 30 agentes de endemias estarão mobilizados, realizando a visitação domiciliar e orientação da população sobre as medidas de prevenção.

O coordenador da CCEV, Vagner Ricardo Santos, explica que, além do caráter educativo, este tipo de ação contribui de maneira efetiva na redução dos índices de proliferação do mosquito. "Nós orientamos os moradores sobre a importância dos cuidados diários, sobretudo em relação ao descarte adequado dos materiais inservíveis potenciais criadouros do mosquito. Além disso, nossos agentes fazem o trabalho de inspeção, identificação e eliminação de focos do mosquito", diz.

O coordenador reforça a preocupação com a chegada do período de chuvas, sendo necessário agir de maneira preventiva para evitar um aumento no número de casos. "Se estas medidas, que são simples, não forem adotadas agora, corremos o risco de sofrer com aumento das doenças nos próximos meses Por isso é fundamental que cada um faça a sua parte e a colaboração da população é essencial neste processo. Não adianta o Poder Público agir sem que haja consciência das pessoas", enfatiza.

Atualmente, os casos de Dengue estão estáveis em Campo Grande, com redução significativa a partir do mês de junho.  Do dia 01 de janeiro a 08 de dezembro foram notificados 16.286 casos e seis óbitos provocados pela doença. No mesmo período, foram confirmados 12 casos de Zika e 14 de Chikungunya.

O controle da doença no município é reflexo do trabalho que vem sendo executado nas sete regiões e distritos, além de ações estratégicas que envolvem a sensibilização da população, monitoramento de áreas de risco, visitas domiciliares, remoção de materiais inservíveis e de potenciais criadouros do mosquito e eliminação de focos.

No início do ano, a Prefeitura de Campo Grande lançou uma megaoperação, denominada "Operação Mosquito Zero", que ao longo de quatro meses percorreu as sete regiões urbanas e distritos do município. Foram mais de 80 mil imóveis vistoriados, toneladas de materiais inservíveis recolhidos e centenas de focos do mosquito Aedes aegypti eliminados.

Paralelo à Operação Mosquito Zero, o trabalho de rotina e monitoramento é intensificado com o uso das chamadas "Ovitrampas", além da sensibilização e engajamento comunitário, através das ações de Educação em Saúde nas escolas públicas e privadas e empresas.

O município também apostou na instituição e fortalecimento de parcerias, ampliando a adesão ao projeto "Colaborador Voluntário", que tem o objetivo de instituir a cultura da prevenção, implementando ações compartilhadas entre o poder público e privado, propiciando às empresas envolvidas no processo condições para desenvolverem de modo eficiente o programa de prevenção, evitando as doenças de caráter endêmico e epidêmico.

Fonte: Prefeitura de Campo Grande - MS